Exchange cripto indiana Coinone interrompe as atividades citando pressão regulatória

exchange de criptomoedas indiana Coinone anunciou que interromperá suas atividades a partir de 15 de maio, aparentemente devido a dificuldades regulatórias. O desdobramento foi anunciado em um tuíte oficial da exchange em 9 de maio.

Como o Cointelegraph informou, as exchanges têm enfrentado uma moratória nos serviços bancários no país desde que o banco central local, o Reserve Bank of India (RBI), impôs uma proibição sobre as negociações com empresas de cripto no ano passado.

As últimas semanas assistiram a um novo abalo do sentimento da comunidade, com a mídia local alegando no final de abril que várias divisões do governo estão considerando a proibição absoluta da cripto em todas as suas formas - embora a veracidade dos rumores permaneça incerta, dados outros relatórios anteriores.

A Coinome, que é apoiada pela proeminente gateway indiana de pagamentos on-line Billdesk, não esclareceu se a suspensão é, na verdade, um encerramento total das atividades, tuitando apenas que:

"Todas as negociações de cripto da Coinome serão suspensas a partir das 14 horas do dia 15 de maio de 2019. Os clientes deverão retirar todos seus ativos cripto da Coinome o mais rápido possível."

As dificuldades da Coinome vêm apesar de sua associação com a Billdesk, que é supervisionada pelo RBI, é participante da Lei de Pagamentos e Acordos de 2007 do país e conta com investimentos de dois dos principais bancos do setor público da Índia - o Banco do Estado da Índia e o Banco de Baroda.

Desde o anúncio da Coinome, alguns usuários locais relataram alegadas dificuldades técnicas com retiradas de Bitcoin Cash (BCH) e Bitcoin SV (BSV).

Um relatório de 10 de maio da mídia local Quartz cita um suposto email da Coinome que teria sido enviado aos clientes, aparentemente fornecendo mais detalhes do desdobramento recente:

“Atualmente, a Índia está passando por incertezas quanto a diretrizes e regulamentos de cripto. O governo da Índia ainda não tomou uma decisão sobre o marco regulatório das exchanges cripto ou carteiras. Além disso, o Supremo Tribunal ainda está por decidir sobre o litígio de interesse público (PIL) sobre (a) regulamentação dos ativos cripto.”

O status e o futuro da cripto na Índia permanecem altamente complexos. Desde que a controversa proibição do RBI entrou em vigor em julho passado, petições tanto públicas e quanto lideradas pela indústria recorreram aos tribunais alegando que a decisão é inconstitucional. Em outubro de 2018, a grande exchange Zebpay foi forçada a fechar as portas a seus clientes indianos devido à política do RBI.

Enquanto a longa batalha legal continua, em fevereiro deste ano, a Suprema Corte concedeu quatro semanas às autoridades para elaborar políticas de regulação de cripto antes que a Côrte pare de ouvir casos relacionados à cripto - incluindo partes que exigem reverter a circular sobre cripto do RBI. Nesta primavera, o RBI excluiu os ativos cripto de sua sandbox reguladora.

No início de abril, outra exchange indiana, a Coindelta, anunciou que cessaria as operações em definitivo, citando, também, as plataformas regulatórias extremamente exigentes pelas quais o país passa atualmente. Também naquele mês, a exchange Unocoin demitiu metade de sua equipe, deixando a empresa com 14 funcionários.