Em vídeo, deputado busca apoio para abertura de CPI para investigar pirâmides financeiras com criptomoedas no Brasil

Nesta sexta-feira (13), o deputado Áureo Ribeiro, autor do Projeto de Lei (PL) 2303/2015 que pretende regulamentar a criptoeconomia no Brasil, usou seu canal no Youtube para buscar apoio à CPI contra pirâmides financeiras com moedas virtuais.

No vídeo, o deputado afirma que “cerca de 4 milhões de brasileiros já teriam sido lesados em esquemas e golpes de pirâmide financeira com moedas digitais”. 

Por isso, Áureo pede apoio para instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os crimes envolvendo tais pirâmides, que teriam lesado consumidores por todo o Brasil.

Segundo o deputado, “pessoas que fizerem investimentos com criptomoedas não tiveram os retornos prometidos e alguns sequer conseguiram resgatar os valores aportados”.

Por isso, ele continua, é preciso "separar o joio do trigo na Câmara dos Deputados, saber quem trabalha sério, quem  desenvolve o trabalho correto e punir aquelas pessoas que se aproveitam da falta de informação e de conhecimento e lesa consumidores brasileiros."

As iniciativas foram anunciadas em meio a uma grave crise no mercado brasileiro de criptomoedas, com problemas afetando os clientes de algumas das principais empresas do ramo no país, como o Grupo Bitcoin Banco, o Atlas Quantum e a exchange 3xBit.

Recentemente, como já publicado pelo Cointelegraph, a Câmara dos Deputados aprovou requerimento para investigar se Atlas Quantum e Investimento Bitcoin são pirâmides financeiras.