Vídeo mostra que clientes já cobravam auditoria na Atlas Quantum em maio de 2018

Um vídeo divulgado no grupo Bitcoin Brasil, do Facebook, revela que usuários já cobravam por uma auditoria pública na Atlas Quantum pelo o menos desde maio de 2018.

No vídeo, gravado durante a conferência Bitcoinf daquele ano, mostra o CEO da Atlas Quantum, Rodrigo Marques, em uma palestra respondendo a questionamentos do público presente.

No vídeo de 2:23, com algumas partes ininteligíveis, um dos presentes questiona o CEO da Atlas sobre a divulgação pública de auditorias, balanços e histórico da empresa. Segundo as declarações do CEO e de quem questiona, a Atlas teria passado por duas auditorias, e última delas teria sido cancelada pelo fato da empresa lidar com investimento em criptomoedas.

Ao pedir para o CEO divulgar as informações, Marques responde: "Acabei de fazer [divulgar]".

Insatisfeito, o participante da conferência questiona: "Onde?". Neste momento, o CEO da Atlas responde simplesmente "aqui", e muda o tempo verbal da declaração: "Pela primeira vez na história da Atlas vou divulgar qual nosso volume e quantos 'Bits' [Bitcoins]".

Logo depois, aparentemente sem mostrar os números, o CEO da Atlas passa a justificar-se, dizendo que a empresa não mantém seus recursos descentralizados, utilizando uma estratégia descentralizada nas exchanges, "por ser mais segura". Outra pessoa presente, então, comenta ao fundo: "Ele está mudando o assunto", até o vídeo se encerrar logo depois.

A Atlas Quantum, que está proibida de operar pela Comissão de Valores Mobiliários, envolveu-se em diversas polêmicas na última semana. Em audiência pública na Câmara dos Deputados, na semana passada, a ex-diretora de compliance da empresa disse que foi "demitida por fazer perguntas sobre o que estava acontecendo".

No dia seguinte, a empresa, que tem saldos de clientes bloqueados em suas contas e afirmou "não ter prazo para sanar e normalizar a situação", anunciou a surpreendente compra da concorrente Anubis Trade. Menos de uma semana depois, clientes da Anubis também passaram a reclamar de problemas com saques.

Recentemente, a empresa divulgou vídeos que supostamente comprovariam que os saldos da empresa junto a exchanges internacionais estariam bloqueados. Logo depois, a HitBTC e a Gate.io pronunciaram-se oficialmente dizendo que o vídeo da Atlas havia sido falsificado e não correspondia às informações da empresa nas exchanges.

Posteriormente, o Cointelegraph Brasil explicou o tipo de falsificação que pode ter sido usada no caso.