Português acusado de lavar dinheiro do crime organizado é preso com drogas, armas e Bitcoin em São Paulo

O empresário português Mauro Cláudio Monteiro Loureiro, conhecido como Murruga, foi preso nesta quinta-feira, acusado de ser o principal articulador de uma facção criminosa que lavava dinheiro do tráfico de drogas com Bitcoin.

Com ele, a polícia encontrou cocaína, armas e computadores usados para transferências em BTC. A notícia é do UOL.

Mauro Loureiro foi preso em Paulínia, no interior de São Paulo, com um tijolo de cocaína, dinheiro, uma série de armas de fogo, veículos de luxo e nove aeronaves, que eram usadas para transporte da droga.

No bairro do Tatuapé, São Paulo, em um escritório ligado ao empresário, a polícia apreendeu os computadores usados para transações em Bitcoin.

Segundo a polícia, as investigações apontavam Loureiro como doleiro do grupo criminoso, mas ele teria passado a ser um "agenciador de prestação de serviços que conhecia as atividades comerciais dos criminosos", diz o texto.

O empresário seria responsável pela logística e pela lavagem de dinheiro do grupo, provavelmente usando transações em BTC. Ele vai responder por associação ao tráfico, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Continue lendo: