Ministro diz que Índia, como outras nações, é extremamente cautelosa com Libra

O ministro das Finanças da Índia, Nirmala Sitharaman, disse que o país - como muitos outros, em sua opinião - está mostrando um alto grau de cautela em relação ao Libra do Facebook.

Durante as Reuniões Anuais do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial de 2019 da semana passada em Washington - que incluíram uma discussão sobre o projeto Libra - Sitharaman disse a repórteres do New Indian Express que:

“Do nosso lado, o presidente do Reserve Bank falou sobre isso durante a nossa vez de intervir. Tive a sensação de que muitos países estavam alertando para se apressarem [...]. Os países terão que mostrar extrema cautela antes que algo seja dito ou movido sobre isso.”

Desafio do termo "stablecoin"

Sitharaman observou que representantes de outras nações haviam argumentado contra o uso do termo "stablecoin" ou "moeda estável", mas enfatizando os links do token para a criptomoeda.

Conforme relatado, o Libra foi designado como stablecoin pelo Facebook - um tipo de ativo digital projetado para mitigar a volatilidade dos preços - e foi inicialmente proposto para ser apoiado por uma cesta de moedas fiduciárias nacionais, incluindo dólar americano, euro, iene japonês e libra britânica e dólar de Cingapura.

Sitharaman disse que, embora as apresentações nas reuniões anuais tenham concedido os possíveis pontos fortes dessas moedas virtuais, “todos falharam sobre os desafios, além de falar sobre isso como um passo necessário. Então todo mundo estava pisando em ovos.”

A circunspecção em relação a Libra tem realmente repercutido entre os cidadãos, figuras da indústria de cripto, governos, regulatodoresbanqueiros centrais em todo o mundo.

Guerras cambiais

Com o yuan não incluído nos ativos de reserva propostos pelo Libra, a China também acelerou seus planos já existentes para uma moeda digital de banco central, numa tentativa de se proteger contra a ameaça percebida de sua soberania monetária e status legal da moeda.

O ex-presidente do Banco Popular da China argumentou que "as pessoas que valorizam o Libra são inseparáveis ​​da tendência global da dolarização".

O New Indian Express observa as preocupações de que as moedas digitais possam agravar ainda mais as tensões existentes entre as superpotências globais, especialmente em relação à manipulação de moedas.

Preocupações com os riscos impostos à soberania monetária entre todas as nações levaram os Estados Unidos e outros a argumentar fortemente contra a emissão de uma stablecoin global.

Sob crescente pressão, o Facebook revelou nesta semana que estava aberto à ideia de usar uma infinidade de stablecoins que representem moedas nacionais únicas, em vez de seu design original, observando que, embora essa não fosse a opção preferida para o projeto, ela precisava permanecer ágil.

Enquanto isso, surgiram notícias no mês passado de que a Índia estava vendo os primeiros sinais de uma fuga de cérebros antecipada, já que o governo discute uma severa legislação que criminalizaria todos os investimentos domésticos em criptomoedas.

A proibição viria para compôr uma proibição já existente e muito contestada do Reserve Bank of India de transações de bancos domésticos com negócios relacionados a cripto.