Investigada pela CVM, Investimento Bitcoin muda de nome na Junta Comercial

A suposta pirâmide financeira baseada em BTC, Investimento Bitcoin, que vem sendo investigada pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM), está em processo de mudança de nome para Investimento Bitcoin Brasil Unipessoal, conforme pedido protocolado na Junta Comercial e publicado no Diário Oficial em 24 de setembro.

A empresa teve recentemente todas as suas campanhas publicitárias e compras de mídia suspensas pelo Conselho de Autoregulamentação Publicitária (Conar), devido ao fato de a Investimento Bitcoin estar sendo alvo de investigação, acusada de aplicar golpes financeiros.

“NIRE - 35230072649 - N. DA ALTERACAO: 464252/19-2 - INVESTIMENTO BITCOIN BRASIL LTDA - ALTERAÇÃO DO NOME COMERCIAL PARA INVESTIMENTO BITCOIN BRASIL UNIPESSOAL LTDA / NIRE - 35230072649 - N. DA ALTERACAO: 464252/19-2 - INVESTIMENTO BITCOIN BRASIL UNIPESSOAL LTDA - ALTERACAO DE CAPITAL PARA: $ 1.000,00 (UM MIL REAIS.) / NIRE - 35230072649 - N. DA ALTERACAO: 464252/19-2 - INVESTIMENTO BITCOIN BRASIL UNIPESSOAL LTDA - ALTERACAO DO ENDERECO SEDE”

As alterações, no entanto, não devem intereferir nas investigações em curso sobre a empresa e suas atividades.

A Investimento Bitcoin oferece lucro fixo de 1% a 2% ao dia aos seus usários por meio de trader e atividades de forex - além da promessa irreal, forex é uma prática proibída no Brasil e, segundo a CVM, nenhuma empresa possui autorização para exercer esta atividade.

Como noticiou o Cointelegraph, em outro caso de pirâmide financeira, William Garcez, delegado da Polícia Cívil do Rio Grande do Sul, declarou que não tem dúvidas de que a Unick Forex é uma pirâmide e encaminhou o caso para a Polícia Federal.

O delegado vinha investigando as atividades da empresa, que afirma investir em Bitcoin, desde que fechou a sede da Unick no primeiro semestre do ano. A Unick vem sendo investigada também pela CVM e, há mais de sete meses, também pela Polícia Federal.