Banco Central de Ruanda emitiu um alerta sobre supostas fraudes de enriquecimento rápido com Criptomoedas

O Banco Nacional do Ruanda, o Banco Central do país, emitiu um alerta de serviço público sobre supostos golpes com criptomoedas, segundo um post oficial do Twitter em 30 de maio.

O Banco Central especificamente avisa o público sobre fraudes na oferta inicial de moedas (ICO) e esquemas Ponzi baseados em criptomoedas que pretendem oferecer um retorno rápido e significativo do investimento para os primeiros adeptos. Esses tipos de golpes têm sido ativos em Ruanda, através de empresas como a Supermarketings Global Ltd, a 3 Friends System (3FS) Group Ltd, a OneCoin e a Kwakoo (OnyxCoin).

O Banco Nacional de Ruanda adverte os investidores para examinar estes projetos em potencial e lembrar ao público que não oferece nenhuma compensação para as vítimas do golpe.

De acordo com um relatório do Cointelegraph, um estudo em 2018 concluiu que mais de 80% das ICOs de 2018 eram fraudes; no entanto, apenas 11% do total de recursos investidos em ICOs durante 2017 foram perdidos devido a atividades fraudulentas.

Em 28 de maio, a polícia russa supostamente fez uma prisão internacional do suposto criador de um esquema de pirâmide de criptomoedas baseado no Cazaquistão , que custou pelo menos a um único investidor aproximadamente 14 milhões de tenge do Cazaquistão (US$ 36.700). O suspeito foi declarado procurado pela Interpol depois de deixar o Cazaquistão no início de 2019.

O mês de maio de 2019 também viu outras duas alegações e investigações em grande escala sobre fraudes com criptomoedas em todo o mundo, nos Estados Unidos e no Brasil .