PF indicia 13 pessoas em caso da Unick Forex; diretor jurídico segue foragido

A Polícia Federal indiciou, na última quinta-feira, 14 de novembro, 13 pessoas na Operação Lamanai, que apura os crimes cometidos pela empresa Unick Forex e que prendeu parte da diretoria da empresa e seu presidente, Leidimar Lopes. A informação é do G1.

A Operação Lamanai indiciou as 13 pessoas por organização criminosa e crimes contra o sistema financeiro nacional. A PF diz que os indiciados tiveram seus casos analisados isoladamente.

Agora, a Polícia prepara-se para analisar o material apreendido pela operação, que foi deflagrada na metade de outubro em São Leopoldo (RS). Além dos diretores e presidente preso, a PF ainda procura o ex-diretor jurídico da empresa, Fernando Lusvarghi, que está foragido.

A Unick Forex confirmou ao Cointelegraph Brasil nesta semana que diante dos acontecimentos desativou sua plataforma e está interrompendo todas as suas atividades.

Como foi publicado ontem, a pirâmide financeira da Unick Forex movimentou R$ 28 bilhões e ainda deve R$ 12 bilhões aos investidores desfalcados.

Continue lendo: