Midas Trend suspende operações de robô de arbitragem e afirma que pagará Bitcoin de clientes

Deivanir Santos, CEO da Midas Trend, plataforma que afirma realizar arbitragem de Bitcoin, afirmou em uma live publicada em 24 de dezembro, que todas as operações do suposto robô de arbitragem da empresa estão suspensas.

Desta forma os supostos rendimentos que o bot oferecia aos clientes não serão mais contabilizados Santos, na publicação, também reconhece que os saques dos clientes estão em atraso mas afirma que todos os pagamentos serão honrados até o final de 2019.

Problemas começaram em outubro

No entanto, um levantamento feito pelo Cointelegraph, revelou que a empresa está com saques atrasados desde outubro quando investidores da plataforma começaram a relatar problemas no sistema.

"A plataforma diz que minha senha e/ou login estão errados, porém, não estão, e por causa disso não consigo acesso a minha plataforma. Já tentei redefinir a senha para tentar entrar mais ate hoje não obtive qualquer resposta da empresa; A empresa não possui SAC, telefone ou qualquer outra forma de contato para solucionar possíveis problemas, se por algum motivo acontecer com algum investidor o que aconteceu na minha plataforma seu dinheiro ficará preso e não terá ninguém para lhe ajudar, ou seja, perde o dinheiro", disse um investidor de Chapadão do Sul, Matro Grosso do Sul.

Já outros dois investidores, um do Paraná e outro de Minas Gerais, relataram o mesmo problema em dias diferentes, também no caso deles, problema em acessar o sistema e falta de resposta da empresa.

"Não é possível acessar esse site (...) este site não funciona mais faz algum dia, e bom para aprender não escutar nos outros"; "Estou tentando acessar a plataforma e não estou conseguindo tem vários dias", declararam os investidores.

Outro investidor de Maracanaú no Ceará disse que a empresa chegou a informar os clientes que eles não podem sacar seus investimentos.

"A empresa se comprometeu a me pagar os valores de rendimentos do mês. Dia 6/12 realizei o saque de US$ 817, na qual a empresa deveria disponibilizar em até 48 horas porém até agora não recebi o valor. Agora a empresa quer negociar me pagar apenas uma parte e o restante não me dá sequer um prazo certo para pagamento e já informou que também não poderemos pedir novos saques. Peço que a empresa cumpra com os prazos estabelecidos em contrato e exijo o valor que tenho direito", disse.

Empresa não tem autorização da CVM

Um levantamento junto a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), revelou que nem a empresa nem seu CEO possuem autorização ou dispensa da autarquia para atuar oferecendo pacotes de investimento no país. A CVM abriu o Processo Administrativo SEI nº 19957.006646/2019-48, com a finalidade de apurar uma denúncia contra a empresa.

"Caso sejam identificados indícios de irregularidades, a CVM poderá determinar a suspensão da atividade irregular, aplicar as sanções administrativas previstas (...) se for o caso, comunicar a ocorrência de crime contra o mercado de capitais, entre outros possíveis, ao Ministério Público Federal. Propagandas ou propostas como as da Midas Trend devem levantar certa suspeição, recomenda-se cautela e adoção de providências para checar a procedência, legalidade e viabilidade da oferta ou proposta, antes de fechar qualquer negócio, acordo, etc., e principalmente antes de fazer qualquer pagamento", destacou a CVM.

A empresa alega que não precisa de autorização da CVM para atuar no país.

Ataque Hacker

Em sua publicação Santos também alega que os saques estão interrompidos pois a empresa prepara uma integração com a de outras exchanges, no então não menciona quais seriam as plataforma. Além disso, alega que isso é necessário para evitar ataque de hackers e que está preparando seu próprio banco digital o Midas Pay.

Em outubro, quando os problemas na Midas Trend começaram a surgir, por meio de postagens nas redes sociais um suposto hacker alega ter invadido o sistema da empresa e publicou um vídeo com o painel do administrador da plataforma que, segundo as imagens, contabiliza mais de 107 mil usuários e cerca de R$ 94 milhões em recursos aportados pelos usuários.

Durante as imagens o suposto hacker segue mostrando dados de usuários na plataforma, assim como valores investidos por cada usuário, bem como valores aportados em cada produto da Midas Trend e afirma que não existe qualquer Bot de negociação e que tudo pode ser configurado na plataforma.

"Todas as informações e lucros são configuráveis, não existe Bot, isso é uma pirâmide financeira. Retirem seu dinheiro investido. Ops, acho que você não pode sacar (...) Consigo acessar qualquer informação de qualquer cliente", diz o suposto hacker no vídeo, acessando diversas contas de clientes.

Denúncias de atividades ilícitas

Um usuário da Midas Trend, procurou o Cointelegraph, para fazer uma denuncia contra a empresa que, segundo o denunciante, que se declara cliente da companhia, a Midas prática supostas atividades ilegais e levanta suspeitas de ser uma pirâmide financeira de Bitcoin

"A Midas Trend é uma pirâmide financeira que está perto de ruir como tantas outras. Gostaria de alertar as pessoas para que elas não caiam neste golpe assim como eu", relata o denunciante que pediu para não ser identificado.

Como noticiou o Cointelegraph, em outubro, a Midas Trend patrocinou um jogo da primeira liga do futebol da França. A partida foi entre o  Lille Olympique Sporting Club Métropole e o Football Club des Girondins de Bordeaux, vencida pelo Lille por 3 x 0.  Além de publicidade espalhada em painéis no estádio a Midas Trend também inseriu sua logomarca na camisa usada pelo Lille durante o jogo.

"Esse é nosso primeiro pontapé inicial, a nossa idéia é romper fronteiras mesmo e superar todos os desafios. Estou muito feliz com isso", declarou o presidente da companhia, Deivanir Santos.

Confira mais notícias