Marcelo Tas: 'Estamos vivendo uma epidemia de denúncias de pessoas sendo lesadas com Bitcoin'

O apresentador Marcelo Tas disse nesta segunda-feira, 25 de novembro, em sua coluna na rádio CBN, que o Brasil vive uma "epidemia de denúncias" de pessoas que estão sendo lesadas por pirâmides financeiras usando o "modelo Bitcoin".

Segundo Tas, o Bitcoin está sendo usado para dar uma "nova face" para uma fraude antiga: as pirâmides financeiras. Ele diz:

"Esses arquitetos de pirâmide, agora, inaururaram uma modalidade nos últimos anos chamada Bitcoin, que é uma coisa que está na mídia, que todo mundo fala, que são as criptomoedas. Agora, é bom deixar claro que Bitcoin não tem nada a ver com pirâmide financeira, é uma criptomoeda, uma nova modalidade financeira, é mais um tipo de investimentos, é mais um tipo de moeda que você pode transacionar."

Ele apresenta dados da Comissão de Valores Mobiliários, que dão conta que casos de denúncias de pirâmides financeiras junto à autarquia dobrou de 2015 a 2019. Além disso, no mercado "marginal", de empresas não registradas na CVM, incluindo empresas que lidam com arbitragem de criptomoedas aumentou 10 vezes no período, passando de 47 em 2015 para mais de 300 em 2019. Ele sentencia:

"Então, a gente pode dizer que está vivendo uma epidemia de pessoas que estão sendo lesadas pelas pirâmides usando o modelo Bitcoin. É só o modelo, a pirâmide é antiga."

Ele lembra do famoso caso da Telexfree, uma das maiores pirâmides financeiras do mundo, que despencou em 2012, para dizer que outras modalidades de pirâmide também usaram de mercados em ascensão para ludibriar investidores. E defende o Bitcoin:

"É um modelo muito seguro de transacionar, transparente, e é muito novo também, tem 10, 12 anos, é muito pouco tempo. Talvez por isso mesmo as pessoas que querem 'pegar os incautos' usaram essa palavra, que está na mídia, é uma coisa muito inovadora. Mas temos que tomar cuidado, porquê estão fazendo uso desta palavra [Bitcoin], que é nova, mas para uma prática muito antiga, que é prometer lucros rápidos e altos, o famoso 'conto do vigário.'"

Ele finalmente lembra que na semana passada Justiça atendeu à denúncia do Ministério Público contra a Unick Forex, que no fim de suas atividades vendia produtos de "educação" além de arbitragem investimentos em criptomoedas com lucros rápidos e altos.

"O Bitcoin é uma moeda global, em países com muita volatilidade de moeda ele é até uma maneira segura de garantir os recursos que você acumulou com seu trabalho, e é uma moeda que já é usada para transações. Você compra com Bitcoin em diversos países do mundo, incluindo o Brasil, mas é uma moeda nova, recente, que usa uma fórmula matemática e tudo mais. [...] É uma forma bastante inovadora de investimento financeiro."

Continue lendo: