Irã planeja novo sistema de registro anual para mineradores cripto

Como parte de suas iniciativas contínuas para a legitimação o setor, o gabinete do Irã está analisando uma proposta de registro de mineradores de criptomoeda ano a ano.

A proposta

De acordo com documentos publicados pelo Coindesk em 19 de setembro, um projeto preliminar de registro de operações de mineração cripto está atualmente a caminho da aprovação oficial em Teerã. A proposta exigiria informações sobre emprego, contratos de aluguel e outras atividades comerciais.

Os requisitos parecem ter sido definidos para permitir que o governo iraniano reduza atividades criminosas relacionadas ao comércio de criptomoedas, enquanto pode seguir lucrando com uma indústria em crescimento, em um país que enfrenta sanções internacionais e inflação assustadora - fatores econômicos que resultaram em um aumento da miséria no país.

Status das criptos no Irã

Nos últimos meses, uma grande polêmica envolvendo iniciativas do governo iraniano em relação às criptomoedas tomou as manchetes. 

Em junho, o Ministério da Energia do Irã disse que cortaria a energia das operadoras de mineração usando a rede de energia subsidiada do país até que uma tarifa especial entrassem em vigor. Um mês depois, a tarifa especial foi finalizada, com as mineradoras pagando US$ 0,07 por kilowatt-hora, em comparação com US$ 0,05 para a maioria dos cidadãos.

Posteriormente, no final de julho, o Irã autorizou a mineração como uma atividade industrial. E embora o gabinete iraniano tenha rejeitado legalizar o uso de criptomoedas em transações no início de agosto, a Administração Fiscal Nacional do Irã na semana passada concordou em isentar os impostos sobre ganhos de mineração de cripto repatriados.