Reportagem diz que comitê do governo indiano está preocupado com o impacto da cripto na estabilidade da rúpia

Um comitê governamental indiano está preocupado com o impacto que a criptomoeda pode ter sobre a rúpia, caso seja autorizada para a utilização para pagamentos, de acordo com uma reportagem publicado pela Quartz em 4 de fevereiro.

O artigo refere-se ao painel do governo liderado pelo secretário de Assuntos Econômicos da Índia e ex-diretor executivo do Banco Mundial, Subhash Chandra Garg, que teria sido montado em novembro de 2017.

Uma fonte anônima ativa na indústria de cripto - e que supostamente se reuniu recentemente com o comitê - é citada pelo Quartz dizendo:

"Se o Bitcoin e outras moedas digitais puderem ser usadas para pagamentos, então, se isso vai acabar desestabilizando a moeda fiduciária é uma grande preocupação para eles [o comitê]."

De acordo com o artigo, a fonte explicou ainda que o “impacto geral sobre o ecossistema financeiro que é provável que tenha ainda não está claro e tem sido um desafio convencê-los sobre este ponto em particular”.

O artigo sugere que tais preocupações foram estimuladas por um relatório divulgado pelo Banco de Pagamentos Internacionais (BIS) em março. Como a Cointelegraph informou à época, a gigante do setor bancário sugeriu que as autoridades “continuassem seu amplo monitoramento” de moedas digitais fora do controle centralizado. O BIS também alertou que mesmo as moedas digitais emitidas por bancos centrais (CBDCs) poderiam ser uma ameaça à estabilidade financeira.

Rahul Raj, fundador da exchange cripto indiana Koinex, disse ao Quartz que “neste momento pode ser um pouco prematuro se preocupar com o impacto da cripto na estabilidade monetária, já que a escala de pagamentos feitos com criptos é bastante limitada”. Segundo ele, não há razão para se preocupar com isso até que a blockchain alcance escalas do tamamho de Mastercard ou Visa.

Como a Cointelegraph informou em dezembro do ano passado, o mesmo painel teria sugerido um novo marco legal dentro do Reserve Bank of India (RBI), que proíbe completamente as criptomoedas no país.

Ainda naquele mês, noticiou-se que o comitê governamental havia sugerido que as criptomoedas deveriam ser legalizadas no país. Além disso, em janeiro, o RBI supostamente desistiu de seus planos de cripto, já que os resultados de um estudo sobre stablecoins realizado por um grupo interdepartamental se mostraram insatisfatórios.

O debate sobre a legalidade da cripto na Índia começou em abril de 2018, quando o RBI declarou que não mais prestaria serviços a pessoas ou entidades legais envolvidas com cripto. Em resposta à proibição, vários negócios relacionados à cripto entraram com uma ação contra o banco na Suprema Corte do país, com o resultado legal ainda incerto.