Chefe da Crypto Capital é preso sob acusação de lavagem de dinheiro

Ivan Manuel Molina Lee, presidente do Crypto Capital, controverso processador de pagamentos com sede no Panamá vinculado à Bitfinex e outras grandes exchanges de criptomoedas, foi preso pelas autoridades polonesas.

De acordo com a reportagem do wPolityce, divulgada em 24 de outubro, ele é suspeito de lavagem de dinheiro e de estar envolvido em um cartel de drogas internacional.

Lavagem de dinheiro de cartéis de drogas

De acordo com o artigo, Molina Lee foi detido com base em um mandado de detenção europeu emitido pelo gabinete do promotor em Wrocław. Sua prisão está ligada a US$ 350 milhões que foram apreendidos pelo Ministério da Justiça polonês anteriormente.

Notavelmente, esses fundos apreendidos pertenciam à Crypto SP. Z O.O. - uma empresa local supostamente afiliada à Crypto Capital - e a prisão de Molina Lee "foi por conta de lavagem de dinheiro [para] cartéis de drogas colombianos por meio da exchange de criptomoedas", diz a reportagem.

De acordo com o Decrypt, mídia de notícias da indústria, várias outras grandes empresas e exchanges cripto - incluindo Binance, Kraken e BitMEX - também se valeram dos serviços da Crypto Capital no passado.

Mais de US$ 850 milhões em fundos da Bitfinex estão inacessíveis

Como o Cointelegraph relatou em 21 de outubro, a iFinex, empresa controladora da importante exchange de criptomoedas Bitfinex, apresentou um pedido de descoberta para recuperar acesso a mais de US$ 850 milhões em fundos vinculados à Crypto Capital.

A solicitação está relacionada aos fundos supostamente inacessíveis mantidos em contas bancárias na Polônia, Portugal, Reino Unido e Estados Unidos.

O diretor financeiro da Bitfinex, Giancarlo Devasini, explicou que Ravid Yosef, um homem envolvido com o antigo processador de pagamentos da exchange Crypto Capital, forneceu vários documentos revelando que a empresa transferiu os fundos dos clientes da Bitfinex entre vários bancos na Europa e nos EUA.

Em 25 de abril, o escritório da Procuradoria Geral de Nova York alegou que a Bitfinex perdeu US$ 850 milhões e posteriormente usou fundos em Tether - stablecoin de sua operadora afiliada - para cobrir secretamente o déficit.

Zhao Dong, acionista da Bitfinex, também revelou em 9 de maio que a exchange garantiu US$ 1 bilhão em compromissos físicos para sua oferta inicial de tokens nativos da exchange.