CVM já está investigando Digital Goen, suposta pirâmide de Bitcoin e 'nova' Unick Forex

A Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM), está investigando as atividades da Digital Goen. A empresa é suspeita de ser uma pirâmide financeira baseada em Bitcoin e criptomoedas. De acordo com pesquisas nas redes sociais, a Digital Goen, vem sendo apontada como a 'nova' Unick Forex, pois, parte dos líderes dela seriam provenientes da empresa alvo da operação Lamanai.

A Digital Goen, assim como a Unick, promete rendimentos fixos sobre o investimento inicial de até 3% ao mês. Além disso, são pagas bonificações por indicações e uma série de outras formas de rentabilidade que incentivam o usuário a trazer novos afiliados para comprar pacotes. Os lucros seriam supostamente provenientes de aplicações de trade em bitcoin e criptomoedas por meio do mercado Forex.

Entretanto, empresa que atuam no mercado Forex são consideradas irregulares no Brasil e não podem oferecer serviços baseados neste mercado. A CVM, até o momento, não autorizou nenhum empresa a oferecer investimentos coletivos neste tipo de mercado, nem tampouco nenhuma corretora que ofereça aos usuários exposição ao mercado Forex está permitida de operar no país.

"A cartilha destaca que, até o presente momento, não há qualquer oferta relacionada ao mercado Forex registrada na CVM ou corretora autorizada pela Autarquia a atuar nesse mercado", diz a autarquia.

Desta forma, visando analisar as atividades da Goen Digital e, eventualmente punir a empresa e seus sócios, a CVM abriu um Processo Administrativo para investigar a empresa, bem como seus possíveis operadores, Loran Oliveira Viana, Edson Ayusso e Tina Furtado.

A CVM pode suspender as atividades da empresa e aplicar multa caso as determinações não sejam cumpridas, além de encaminhar o caso ao Ministério Público e demais autoridades.

Processo: 19957.009761/2019-74 (SP2019/666)

Andamentos Abertos

Processo aberto somente na unidade:
GOI-2 - Gerência de Orientação aos Investidores 2

Informações do Processo

Processo:19957.009761/2019-74 (SP2019/666)
Data de Autuação:18/10/2019
Tipo do Processo:Orientação: DENÚNCIA
Interessados:Gerência de Orientação aos Investidores 2
Digital Goen
Lorran Oliveira Viana
EDSON AYUSSO
TINA FURTADO

Recentemente grande parte das empresas que oferecem rendimentos baseados em Bitcoin e criptomoedas que foram alvo da CVM apresentaram problemas em devolver o dinheiro de seus investidores ou foram alvo de operações da Polícia Civil e Federal.

No caso a Unick Forex foi alvo da operação Lamanai. Já Atlas Quantum, Zero10, Trader Group e Bitcoin Banco, além de atrasar o saque de seus clientes foram incluídas no documento que pede a abertura da CPI das Criptomoedas.

A CVM destacou ao Cointelegraph que com relação a Goen Digital, a autarquia recomenda cautela como propagandas como a da empresa, destacou que nem a Goen Digital nem qualquer um de seus supostos operadores possui autorização para oferecer investimentos no Brasil e que irá se pronunciar em seu portal oficial sobre a empresa.

Como noticiou o Cointelegraph, a CVM publicou um portal oficial com as empresas que estão suspensas pela autarquia.

Confira mais notícias