CVM lança página com empresas suspensas e irregulares com Atlas Quantum e Bitcoin Banco

A Comissão de Valores Mobiliários do Brasil, CVM, lançou hoje, 01 de novembro, uma página em seu site oficial que lista todas as empresas com atividade suspensas ou impedidas de atuarem no Brasil, e, entre elas, está a Atlas Quantum, o Grupo Bitcoin Banco e diversas outras companhias de Bitcoin e criptomoedas

Segundo a CVM, o novo canal, "busca facilitar o acesso, por parte do público em geral, sobre pessoas naturais ou jurídicas que estejam, temporariamente, impedidas de atuarem no mercado de capitais"

"O objetivo é permitir que o cidadão tenha de forma fácil, rápida e compreensível a lista de indivíduos e instituições que estejam impedidos de atuar no mercado por tempo determinado, seja por decisão em julgamento, termo de compromisso ou stop order (deliberações da CVM que determinam a imediata suspensão de atuações irregulares)”, comentou José Paulo Diuana de Castro, chefe da Coordenação de Controle de Processos Administrativos (CCP/SPS).

Ainda de acordo com o chefe da CCP/SPS, além da disponibilização dos três tipos de afastamentos em um único canal, a página também permite acessar a Decisão do Colegiado que originou o impedimento, quando for o caso: extrato de sessão de julgamento ou decisões tomadas em Reuniões do Colegiado.

"Esta ação é mais um avanço da CVM em prol da divulgação rápida, acessível, transparente e direta ao público em geral. O acesso à informação adequada é um dos mandatos legais da Autarquia, bem como um dos valores da instituição, a fim de que o cidadão tenha os dados necessários para realização de tomadas de decisão mais conscientes e seguras no mercado de capitais", frisou a autarquia no comunicado.

Entre as empresas que estão listadas na página estão a Atlas Quantum (Deliberação CVM 826), Grupo Bitcoin Banco (Deliberação CVM 830), Trader Group (Deliberação CVM 828), Zero10 (Deliberação CVM 813), entre outras.

A página pode ser acessada no Link e traz apenas as ordens emitidas em 2019. Para acessar ordens anteriores, quem trazem, por exemplo, a Unick Forex, há uma outra página específica

Em, nota encaminhada ao Cointelegraph, a Zero10 declarou:

"Sobre a reportagem publicada hoje pelo site Cointelegraph, é preciso esclarecer que a plataforma Zero10.Club encerrou as atividades em julho de 2019, em respeito a recomendações da CVM. Logo, nada pesa contra ela no âmbito da autarquia federal, como, aliás, já foi informado em outras ocasiões pelo site.'

Como noticiou o Cointelegraph, a suposta pirâmide financeira PayDiamond teria enganado até mesmo a CVM, mentindo sobre um índice que seria baseado em diamantes mas no entanto era usado para mascarar as supostas atividades ilegais da empresa.

Confira mais notícias