Comissão Australiana de Valores Mobiliários e Investimentos lança advertência oficial contra o OneCoin

A Comissão Australiana de Valores Mobiliários e Investimentos (Australian Securities and Investments Commission - ASIC) alertou o público que o projeto cripto OneCoin, "poderia estar envolvido em um golpe", de acordo com um comunicado divulgado em 28 de maio.

O regulador financeiro australiano emitiu uma advertência oficial contra a OneCoin, a entidade que opera sob o site onecoin.eu, instando o público a não negociar com esta empresa, uma vez que ela não é licenciada na Austrália.

Semelhante a outra advertência sobre uma empresa diferente publicado em 21 de maio, a ASIC afirmou que o OneCoin não obteve duas importantes licenças, necessárias para oferecer serviços de investimento no país. Especificamente, o regulador observou que a empresa não possui uma licença válida de Serviços Financeiros da Austrália nem a licença de Crédito Australiano da ASIC.

No aviso, a ASIC também especificou que a suposta entidade golpista está registrada em Sófia, na Bulgária.

Fundado em 2014, o OneCoin seria um projeto do esquema Ponzi cripto que supostamente arrecadou cerca de US$ 3,8 bilhões ao fraudar investidores com a promessa de grandes retornos e risco mínimo. Embora um dos líderes do OneCoin tenha sido preso recentemente, a empresa ainda estaria operado em março de 2019.

Em 7 de maio, um ex-investidor OneCoin entrou com uma ação contra várias entidades e pessoas envolvidas no projeto de criptomoeda supostamente fraudulento. As acusações incluem Ruja Ignatova, acusada de lavagem de dinheiro e fraude de títulos e valores mobiliários, bem como seu irmão Konstantin Ignatov, que já foi preso, entre outros.

Em 14 de maio, a mídia samoana reportou que a OneCoin negou as alegações de que a empresa é um “esquema híbrido ponzi-pirâmide” depois que uma igreja em Samoa se viu no centro do escrutínio quando os ministros convidaram o OneCoin para pregar para sua congregação.