Especialista diz que fundos da QuadrigaCX não estão presos, mas completamente perdidos, segundo o WSJ

Os 145 milhões de dólares em ativos digitais que estão supostamente presos no armazenamento criptografado de carteiras frias da exchange cripto QuadrigaCX podem ter desaparecido, segundo analistas citados pelo Wall Street Journal (WSJ) em 6 de fevereiro.

Em dezembro de 2018, o fundador da importante exchange cripto canadense QuadrigaCX, Gerald Cotten, faleceu repentinamente. Cotten foi declarado como o único executivo com acesso às carteiras frias da exchange. Como tal, os clientes não puderam sacar seus fundos e a exchange buscou proteção contra os credores com um pedido de concordata em um tribunal canadense.

Um relatório da Ernst & Young afirma: “A Quadriga não conseguiu acessar as carteiras frias e/ou descobriu quais carteiras frias continham unidades mínimas de criptomoedas.” A empresa de auditoria Ernst & Young, integrante do "Big Four" da auditoria, foi nomeada como um terceiro independente para monitorar procedimentos de proteção ao credor.

Os usuários da plataforma suspeitaram das circunstâncias da morte de Cotten, com alguns pedindo por um obituário ou alguma prova de sua morte. Ontem (07/02), a Bloomberg informou que Cotten redigiu um testamento 12 dias antes de sua morte. Cotten teria assinado seu último testamento em novembro de 2018, designando sua esposa como a única beneficiária e executora de seu patrimônio.

James Edwards, um analista de criptomoeda que publica pesquisas na Zerononcense, teria revisado as transações publicamente disponíveis da exchange e não teria encontrado evidências de que a exchange controlasse qualquer uma das carteiras reivindicadas. "Parece que não há reservas de carteira fria identificáveis ​​para a QuadrigaCX", ele teria escrito em um relatório.

De acordo com Edwards, há evidências que sugerem que já existiram carteiras com saldos maiores, mas esses saldos são muito baixos. Atualmente, a maior carteira é aparentemente uma carteira quente, usada para fins transacionais.

Outros especialistas e executivos da área de cripto expressaram seu ceticismo em relação aos problemas financeiros da exchange. O CEO do Elementus Group, Max Galka, disse que é "extremamente provável que não existam carteiras frias".

O CEO da exchange cripto Kraken, Jesse Powell, tuitou em 2 de fevereiro que a história era “bizarra e, francamente, inacreditável". Powell chegou até sugerir que a Polícia Montada Real do Canadá entrasse em contato com sua exchange, já que há “milhares de endereços de carteira conhecidos por pertencerem à [QuadrigaCX]” que a Kraken está investigando.

Hoje, a British Columbia Securities Commission (BCSC) disse à Reuters que a QuadrigaCX não se enquadra no escopo regulamentar da comissão. A exchange não era regulamentada, já que não havia qualquer indicação de que ela negociava títulos ou operava como uma exchange.