Deputado americano Sherman pede proibição de criptos e diz que ela ameaça diminuir o poder dos EUA

O congressista dos EUA Brad Sherman pediu aos colegas que criminalizem a criptomoeda, dizendo que elas ameaçam enfraquecer a política externa norte-americana e diminuir o estado de direito.

A Coin Center, organização sem fins lucrativos e orientada para a cripto, tuitou as declarações do congressista, deputado democrata do 30º distrito congressional da Califórnia, em 9 de maio.

Em seus comentários, o deputado Sherman disse que os legisladores devem agir preventivamente para impedir a ameaça representada por criptomoedas e, assim, proibir sua compra por cidadãos americanos. A ameaça da cripto, ele alegou, pressagia nada menos do que uma mudança na influência geopolítica dos Estados Unidos devido à sua potencial diminuição do poder de sua moeda soberana:

“Uma grande parte do nosso poder internacional deriva do fato de que o dólar é a unidade padrão das transações e finanças internacionais [...] é o propósito anunciado dos defensores das criptomoedas de tirar esse poder de nós”.

Para ilustrar a atual hegemonia do dólar, Sherman observou que, em muitos mercados globais importantes, como o petróleo, a compensação através do Federal Reserve de Nova York continua sendo fundamental para as principais transações.

O congressista continuou a descrever o impacto supostamente negativo das criptomoedas, caso elas ganhassem força como uma unidade global de valor, afirmando o que seria uma moeda digital extranacional distribuída:

"Elas nos colocam numa posição em que as significativas sanções que temos sobre o Irã, por exemplo, tornariam-se irrelevantes".

Sherman concluiu afirmando que o resultado final das criptomoedas não seria apenas para enfraquecer a política externa dos EUA, mas também a cobrança de impostos do país e a aplicação tradicional da lei - e, assim, transformar totalmente o status quo doméstico e global.

Conforme relatado, Sherman já havia pedido por uma proibição aos cidadãos dos EUA de comprarem ou minerarem criptomoedas. Ele também comentou sobre os defensores das ofertas iniciais de moedas que “charlatães e golpistas sempre favoreceram novos empreendimentos descentralizados”.

Em março de 2018, ele afirmou que as criptomoedas são uma pocilga, cujo valor está em ajudar terroristas e criminosos.

Muitos dos colegas legisladores de Sherman, no entanto, têm uma visão nitidamente mais positiva da promessa de criptomoedas, com o congressista Darren Soto trabalhando no avanço de três projetos interrelacionados envolvendo a promoção da blockchain.