Texas: CEO do AriseBank admite-se culpado de enganar investidores em caso de US$ 4,2 milhões

O ex-CEO da fraude de criptomoedas AriseBank declarou-se culpado de prejudicar vítimas em mais de US$ 4,2 milhões, de acordo com a rede de notícias do estado norte-americano do Texas Dallas News, em texto de 21 de março.

Jared Rice, que foi preso pelo FBI por fraude eletrônica e mobiliária em novembro do ano passado, confessou suas atividades, de acordo com a procuradoria do Norte do Texas, nos Estados Unidos, Erin Nealy Cox. Rice teria alegado falsamente que o AriseBank podia oferecer aos clientes "serviços bancários tradicionais e contas asseguradas em FDIC, incluindo cartões de crédito e débido Visa, além de serviços de criptomoedas".

No anúncio, reportado pela Dallas News, Rice teria declarado-se culpado por uma acusação de fraude de valores mobiliários, o que o implicou em mentir para os investidores do AriseBank enquanto ele operava.

Como o Cointelegraph publicou, Rice inicialmente enfrentou uma pena combinada de prisão de 120 anos, mas agora as fontes locais indicam que a sentença máxima será de 20 anos.

No total, o AriseBank recebeu US$ 4.250.000 dos participantes, que Rice agora pode ter que ressarcir totalmente. Ele irá voltar ao tribunal para receber sua sentença em julho.

“Dada a relativamente recente emergência das criptomoedas, a declaração de culpa de Rice é uma das primeiras do tipo nos EUA”, declarou à Dallas News o procurador responsável.

Em dezembro do ano passado, tanto Rice quanto o então COO do AriseBank Stanley Ford também receberam uma ordem de um tribunal federal de pagar US$ 2,7 milhões de multa para evitar acusações de uma suposta oferta de moeda inicial (initial coin offerings - ICO) operada pelo AriseBank.

O esquema recebera aviso de que não era mais bem-vindo em sua jurisdição natal no Texas meses antes da prisão de Rice.

Na época, o Comissário para os Bancos do Texas Charles G. Cooper mandou uma ordem de cessão e desistência ao AriseBank, argumentando que ele não tinha permissão requerida para oferecer serviços bancários aos residentes.

A iniciativa foi acompanhada por uma demanda similar de reguladores do Texas enviada para o extinto esquema de criptomoedas BitConnect, que implodiu pouco depois.