CEO da TD Ameritrade: existe um novo 'aumento de interesse' no Bitcoin

As moedas digitais estão gerando interesse crescente entre investidores e traders, segundo declaração do CEO da corretora norte-americana TD Ameritrade, reproduzida pela agência de serviços e notícias financeiras TheStreet, em 23 de julho.

Em entrevista ao TheStreet, o CEO da TD Ameritrade, Tim Hockey, explica que a empresa notou uma demanda crescente por criptomoedas e sua intenção em negociá-las.

Hockey ressalta baixo temor entre investidores

Diferente dos legisladores norte-americanos, investidores ativos não estão preocupados com o potencial das criptomoedas de afetar negativamente o sistema financeiro existente e o Dólar norte-americano, pois estão constantemente em busca de novas classes lucrativas de ativos, diz Hockey. Ele completou:

"Especialmente pelas discussões em torno de Libra e pelo rali do Bitcoin, existe um aumento de interesse novamente."

Criptos no radar dos reguladores

Hockey deu as declarações paralelamente a um momento em que os formuladores de políticas e os reguladores do mundo estão examinando a o projeto de criptomoeda da stablecoin Libra, que tem seu lançamento prometido pelo Facebook.

Na semana passada, Gita Gopinath, do Fundo Monetário Internacional, convocou reguladores globais a voltarem suas atenções e tomar medidas regulatórias apropriadas para o Libra.

Gopinath destacou os grandes riscos associados a uma stablecoin suportada por uma grande coorporação, incluindo preocupações com privacidade de dados, proteção do consumidor, assim como o que ela chamou de "dolarização backdoor".

Durante as audiências do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes dos EUA, o deputado David Scott também questionou David Marcus, do Libra, sobre a capacidade do Facebook de garantir a segurança do sistema financeiro do país.

Scott perguntou: "Como você vê as responsabilidades do Libra para o combate à lavagem de dinheiro e proteção do nosso sistema financeiro?"

Enquanto isso, o Secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, declarou semana passada que as autoridades irão trabalhar para impedir que o Bitcoin torne-se um "equivalente das contas bancárias numeradas da Suíça”. 

Ele criticou o Bitcoin e outras criptomoedas, dizendo que elas podem ser usadas para fins ilícitos como lavagem de dinheiro, e acrescentando que os reguladores certamente irão impor regulamentações.