Roubini: BitMEX comete violação de leis de valores mobiliários e criptomoedas são câncer metastático

O economista e analista declaradamente contra as criptomoedas, Nouriel Roubini, disse recentemente que há “evidência esmagadora de fraude e abuso desenfreados” no espaço dos criptoativos. 

Roubini, professor da Stern School of Business da NYU, também apontou especificamente para as políticas de conformidade exchange de criptomoeda BitMEX em um ensaio intitulado "The Great Crypto Heist". O ensaio foi publicado pelo site de publicação de opiniões Project Syndicate em 16 de julho.

De acordo com Roubini, fontes anônimas da BitMex disseram a ele que os criminosos realizam uma enorme quantidade de lavagem de dinheiro na exchange:

“Os insiders da BitMEX me revelaram que essa exchange também é usada diariamente para lavagem de dinheiro em larga escala por terroristas e outros criminosos da Rússia, do Irã e de outros lugares; a exchange não faz nada para impedir isso, pois lucra com essas transações ”.

Roubini também criticou as políticas contra lavagem de dinheiro (AML) da exchange e também políticas de conheça seu cliente (KYC) em geral, chegando a dizer que a exchange viola as leis de valores mobiliários. Roubini escreve:

“De qualquer forma, sabemos que a BitMEX contorna os regulamentos AML / KYC. Apesar de alegar não servir investidores dos EUA e do Reino Unido que estão sujeitos a tais leis, seu método de "verificar" sua cidadania é verificar seu endereço IP, que pode ser facilmente mascarado com um aplicativo VPN padrão. Esta falta de devida diligência constitui uma violação descarada das leis e regulamentos de valores mobiliários. ”

Roubini recentemente debateu com o CEO e co-fundador da BitMEX, Arthur Hayes, como ele lembra. Após o debate, ele escreveu um post no Twitter chamando Hayes de covarde e dizendo-lhe para liberar a fita. De acordo com o recente artigo de Roubini, Hayes lançou o vídeo posteriormente.

Roubini também pediu às autoridades que intervenham e apliquem a regulamentação. Ele deu um aceno ao secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, que recentemente disse que "... em grande medida, essas criptomoedas foram dominadas por atividades ilícitas e especulação". 

Roubini mencionou vários estudos para sustentar sua alegação de que existe "evidência esmagadora de fraude e abuso desenfreados". Ele disse que há um estudo que conclui que até 95% das transações de Bitcoin são falsas, o que ele diz sugere que "fraude não é a exceção, mas a regra”. Outro estudo a que ele se refere concluiu que 80% das ofertas iniciais de moeda (ICOs) em 2017 eram fraudes.

Conforme relatado anteriormente pela Cointelegraph, a empresa de consultoria de ICO Statis Group realizou um estudo que analisou os dados sobre as ICOs em 2017. De acordo com o estudo, 80% das ICOs em 2017 eram realmente fraudes. No entanto, de um total de US$ 11,9 bilhões captados via ICOs, apenas US$ 1,31 bilhão - aproximadamente 11% - desses fundos foram destinados a projetos fraudulentos.