Atlas Quantum pretende anunciar nova auditoria sobre supostos Bitcoins bloqueados

No dia 02 de novembro, feriado no Brasil em respeito ao "dia dos fiéis mortos", conhecido como dia de finados ou dia dos mortos, a Atlas Quantum, pode publicar uma nova 'auditoria' que seria acompanhada por um grupo de investidores para 'provar' que a empresa detém o número de Bitcoins que afirma possuir e que eles realmente estão bloqueados nas exchanges.

A informação inicial foi divulgada em 31 de outubro pelo portal CriptoFácil, e cita um vídeo do youtuber, Ricardo Dinucci, que seria um investidor da Atlas e teria realizado uma reunião com representantes da empresa. Na reunião também teria participado o CEO da Atlas, Rodrigo Marques.

No vídeo, ele mostra uma conversa com o administrador de um grupo de investidores da Atlas Quantum organizado no Telegram. O diálogo trata sobre a última reunião que os investidores tiveram junto com representantes da empresa – inclusive o CEO Rodrigo Marques – e revela os planos da plataforma de realizar uma nova suposta auditoria.

Na reunião, segundo o investidor, Maques teria dito que estava tratando da divulgação de uma nova auditoria, que poderia ser realizada, novamente com a Grant Thornton, ou com outra empresa, e que, desta vez, um grupo de clientes seria convidado para acompanhar o processo e comprovar o saldo nas exchanges.

A Atlas, por meio de sua Assessoria de Imprensa, confirmou a realização de um novo processo de 'auditoria', contudo não confirmou a data e nem o procedimento.

Segundo informações obtidas pelo Cointelegraph com pessoas que participaram do primeiro procedimento realizado pela Grant Thornton, o documento original apresentado pela companhia era acompanhado dos respectivos endereços da Atlas nas exchanges analisadas naquela época.

Contudo, segundo uma fonte que pediu para não ser identificada, Marques teria pedido para a empresa suprimir a informação no relatório alegando questões de segurança. De fato, o documento apresentado pela Grant Thornton não contém os endereços, peça chave, segundo especialistas para acompanhar as movimentações da Atlas e a verificação independente do destino dos recursos.

"Blockchain não mente", disse a fonte.

Como noticiou o Cointelegraph, o saldo declarado pela Atlas Quantum nas exchanges em que a empresa realiza operações é objeto de grande especulação e controvérsias. A empresa chegou a divulgar um vídeo no qual apresentava os valores que possuía. Contudo o mesmo foi declarado falso pelas plataformas e teria sido usado "para enganar os usuários".

Contudo, apesar dos pronunciamentos oficiais das exchanges, Rodrigo Marques, CEO da empresa, garantiu a autenticidade do vídeo sem dar qualquer prova das afirmações.

Confira mais notícias