Hacker alega ter invadido sistema da Midas Trend e alerta sobre atividades de suposta pirâmide financeira

Por meio de postagens nas redes sociais um suposto hacker alega ter invadido o sistema da Midas Trend, empresa que oferece investimentos e rentabilidades baseadas em Bitcoin e que vem sendo investigada pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM).

Um vídeo começou a circular nas redes sociais em 28 de outubro supostamente demonstrando o painel do administrador da plataforma que, segundo as imagens, contabiliza mais de 107 mil usuários e cerca de R$ 94 milhões em recursos aportados pelos usuários.

Durante as imagens o suposto hacker segue mostrando dados de usuários na plataforma, assim como valores investidos por cada usuário, bem como valores aportados em cada produto da Midas Trend e afirma que não existe qualquer Bot de negociação e que tudo pode ser configurado na plataforma.

"Todas as informações e lucros são configuráveis, não existe Bot, isso é uma pirâmide financeira. Retirem seu dinheiro investido. Ops, acho que você não pode sacar (...) Consigo acessar qualquer informação de qualquer cliente", diz o suposto hacker no vídeo, acessando diversas contas de clientes.

Também são exibidos dados de contas bancárias ligadas a Urpay, plataforma que supostamente processa os saque na Midas Trend. Também são exibidas informações de saques solicitados há mais de 10 dias e que até agora não teriam sido confirmados ou executados e finaliza com a mensagem "Um grande golpe, pirâmide"

Como noticiou o Cointelegraph, mesmo tendo suas atividades investigadas pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil, (CVM), a Midas Trend, que oferece pacotes de investimento, por meio de supostas operações com Bitcoin e criptomoedas, patrocinou um jogo da primeira liga do futebol da França, entre o Lille Olympique Sporting Club Métropole e o Football Club des Girondins de Bordeaux, vencida pelo Lille por 3 x 0.

Confira mais notícias