Proprietário da Coincheck pondera a adição da cripto às suas ofertas de varejo

A corretora on-line Monex Group Inc., proprietária da Coincheck, empresa japonesa de exchange cripto já hackeada, está considerando adicionar criptografia às suas ofertas de clientes de varejo, em uma tentativa de se tornar mais competitiva no mercado local de corretagem. A notícia foi divulgada pela Bloomberg em 15 de abril.

Como publicado anteriormente, o Monex adquiriu a Coincheck em abril de 2018, após o hack recorde do setor de exchanges, que perdeu US$ 532 milhões em janeiro daquele ano.

De acordo com a Bloomberg, a Monex agora vê seu envolvimento com a Coincheck como potencialmente instrumental para restaurar seu antigo domínio de mercado.

Fundada em 1999, a Monex teria sido a corretora on-line mais popular do país, mas, desde então, foi eclipsada por rivais como Rakuten, SBI Holdings e Mastui.

A unidade de corretagem do Monex está estudando a adição de moedas digitais às suas ofertas para clientes de varejo em colaboração com a Coincheck. O novo presidente da Monex Securities Inc., Yuko Seimei, admitiu que uma nova estratégia é fundamental para revitalizar a empresa:

"Nós ficamos um pouco para trás - não podemos negar isso. Se continuarmos fazendo as coisas da mesma maneira, talvez não consigamos fechar a lacuna.”

Em meio à crescente concorrência no mercado de corretagem, o entusiasmo dos investidores japoneses por criptomoedas poderia ajudar a organização a recuperar clientes, observa a Bloomberg. O iene japonês atualmente é responsável por cerca de 46,5% das moedas fiduciárias nacionais negociadas por Bitcoin (BTC), de acordo com o site de estatísticas de cripto Coinhills.

Conforme relatado, sob a administração do Monex, a Coincheck tomou uma série de medidas para melhorar seus sistemas de proteção e negociação, bem como reembolsar os clientes afetados pelo hack.

Em meados de novembro de 2018, a Coincheck  retomou retomou o comércio de cripto e obteve uma licença de operação da Agência de Serviços Financeiros do Japão em dezembro de 2018.

O relatório financeiro do Monex Group no terceiro trimestre para o ano fiscal de 2019 revelou que a Coincheck havia reduzido pela metade suas perdas no terceiro trimestre, em comparação com o trimestre anterior.

Em março deste ano, o Monex anunciou grandes mudanças em sua composição gerencial, nomeando três diretores executivos da Coincheck para os papéis do Monex para melhorar a cooperação entre as duas empresas.

Nesta semana, a Money Forward Inc., operadora de um dos aplicativos de orçamentação pessoal mais populares do Japão, anunciou a decisão de suspender seus planos de lançar uma troca de ativos criptografados, citando preocupações com a lucratividade em meio ao mercado de baixa.

O gigante de e-commerce japonês Rakuten acaba de abrir as inscrições para os usuários do Rakuten Wallet, que deve ser lançado em junho.