Halving do Bitcoin pode ter impulsionado altas da semana, afirmam especialistas

O Halving do Bitcoin (BTC), previsto para maio de 2020, pode ser a razão para a alta nos preços da principal criptomoeda, segundo especialistas ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo nesta terça-feira, 2 de abril.

Tatiana Revoredo - membro-fundadora da Oxford Blockchain Foundation e entrevistada pelo jornal -  acredita que a queda na recompensa pelo bloco minerado, o “Block reward Halving”, que acontece a cada quatro anos, pode ser a razão para as altas nos preços. “Hoje a recompensa para cada bloco minerado é de 12,4 BTC. Esse prêmio vai cair para 6,25 BTC em 23 de maio de 2020”, afirma a publicação.

Na última terça-feira o preço do Bitcoin superou os US$ 5.000. Na manhã desta quarta-feira, a alta acumulada nas 24 horas anteriores era 14% nas cotações da criptomoeda.

Também em entrevista ao Estadão, o gerente de controladoria do Bitcoin Banco, Daniel dos Santos Morais, avalia que além do halving, outros dois fatores podem estar favorecendo o movimento positivo no preços: ofertas menores da Mt. Gox (que precisa vender parte dos seus US$ 6 mi em Bitcoins) e a possibilidade de que grandes instituições estejam se preparando para a entrada da Bolsa de Nova Iorque em mercados futuros de Bitcoin.

A exchange de criptomoedas Mt. Gox, atualmente extinta, foi acusada de derrubar os preços do Bitcoin em 2018 com a liquidação de US$ 312 milhões de BTC em uma exchange japonesa entre fevereiro e maio do último ano.

Nesta quarta-feira (3/4), o Cointelegraph listou os principais fatores apontados pelo mercado para a mudança nos preços. O CEO da Binance, Changpeng Zhao, admitiu que não tem pistas sobre os motivos reais da evolução dos preços.

Embora o articulista da  Bloomberg Eric Lam também acredite que não há respostas certas para o movimento, ele lembra que uma notícia falsa de que a Securities and Exchange Commission (SEC) dos EUA havia aprovado finalmente os ETFs de Bitcoin, publicada como brincadeira de 1°de Abril, pode ter afetado o mercado.

Conforme publicado ontem pelo Cointelegraph, o fundador e CEO da empresa de investimentos em moeda digital BKCM LLC, Brian Kelly, afirmou em entrevista à CNBC que a próxima meta do Bitcoin será de US$ 6.000.