Brian Kelly diz que próxima meta para Bitcoin é de US$ 6.000

Brian Kelly, fundador e CEO da empresa de investimentos em moeda digital BKCM LLC, disse que a próxima meta de Bitcoin (BTC) será de US$ 6.000, relatou a CNBC em 2 de abril.

Durante uma entrevista no programa “Futures Now” da CNBC, Kelly afirmou que “provavelmente uma meta razoável [para o Bitcoin] é perto de US$ 6.000 para este movimento.” A declaração de Kelly vem na sequência do preço que subiu muito quando a moeda líder disparou mais de 15% e quebrou a marca de US$ 5 mil pela primeira vez desde novembro do ano passado. Kelly sugeriu que o mercado cripto está encontrando seu fundo:

“Todos os indícios que temos - sejam fundamentos, técnicos, a análise quantitativa que fazemos - todos sugerem que provavelmente pelo menos começamos a colocar o processo de base. [...] O que é interessante sobre essa mudança é que ela está melhorando os fundamentos e melhorando o sentimento institucional.”

Kelly supôs ainda que os investidores institucionais são um dos principais impulsionadores da recuperação dos preços de criptomoedas, dizendo:

“Mesmo indivíduos de alta renda, escritórios familiares, estão começando a se interessar seriamente. Há algumas grandes corretoras que estão lançando algumas soluções de custódia. Então, há uma grande oferta acontecendo abaixo da superfície. 

Segundo a CNBC, o aumento de preço teria seguido uma compra de 20.000 BTCs em várias bolsas, ou 0,11% das fornecimento total de Bitcoin de 17.620.525 BTC até o momento.

Em fevereiro, Kelly disse em entrevista ao Cointelegraph, o Bitcoin estava 50% subvalorizado na época. Kelly, no entanto, acrescentou que não ficaria surpreso se o Bitcoin fosse para US$ 1.500 por um curto período.

No mês passado, Arthur Hayes, outro touro de criptomoedas e CEO da plataforma de negociação de moeda digital BitMEXpreviu que o Bitcoin retornará ao preço de US$ 10.000 este ano. Segundo Hayes, a recuperação do mercado começará no início do quarto trimestre de 2019:

“A oscilação de 2019 será intensa, mas os mercados voltarão a US$ 10.000. Essa é uma barreira psicológica muito significativa. [...] US$ 20.000 é a recuperação final. No entanto, levou 11 meses, de US$ 1.000 a US$ 10.000, mas menos de um mês, de US$ 10.000 a US$ 20.000, de volta a US$ 10.000”. Até o momento, o Bitcoin está sendo negociado em torno de US$ 4.790, tendo ganhado mais de 15% nas últimas 24 horas, de acordo com CoinMarketCap. A moeda chegou a US$ 4.849 no meio do dia, antes de cair um pouco e negociar de lado até o momento.