Anúncios fraudulentos relacionados ao Bitcoin foram descobertos no Instagram

Os anúncios fraudulentos de Bitcoin (BTC), ligados à Martin Lewis, continuaram aparecendo nas mídias sociais, apesar dos esforços anteriores de Lewis para impedir práticas ilegais.

Depois que o especialista financeiro britânico entrou com uma ação por difamação contra o Facebook, por exibir anúncios falsos de criptomoeda não endossados por Lewis em 2019, novos anúncios de fraude agora foram vistos no Instagram, de propriedade do Facebook.

Relatado pelo usuário do Twitter @peterfinn5252 em 7 de janeiro, o anúncio fraudulento do Instagram mostra o rosto de Lewis, para promover um artigo falso, que finge ser publicado pelo principal tablóide diário britânico, The Mirror.

O artigo falso é intitulado “Martin Lewis ajuda as famílias britânicas com a oportunidade revolucionária do Bitcoin” e já foi sinalizado, pois contém outro esquema de fraude de investimento em criptomoeda.

Após o novo alerta de fraude, Lewis retweetou a postagem para alertar os usuários sobre a fraude.

Fake Martin Lewis Bitcoin Scam Ad on Instagram. Source: Twitter

Anúncio falso de Martin Lewis no Instagram. Fonte: Twitter

Lewis iniciou um processo no tribunal contra o Facebook em abril de 2018

Em abril de 2018, Lewis lançou uma ação legal contra o Facebook, acusando a rede social de difamação relacionada a anúncios enganosos de criptomoedas. Na época, Lewis alegou que a gigante das redes sociais publicou mais de 50 anúncios relacionados a criptomoeda, com uso ilícito de seu rosto e nome para promover produtos financeiros falsos.

Eventualmente, o Facebook chegou a um acordo com Lewis para lançar uma ferramenta dedicada a denunciar anúncios fraudulentos, doando 3 milhões de libras esterlinas (US$ 3,9 milhões) ao projeto Citizens Advice, que ajuda a combater práticas semelhantes.

Facebook e Instagram baniram anúncios de criptomoeda em 2018

Tanto o Facebook quanto o Instagram já haviam introduzido proibições em anúncios relacionados a criptomoeda. Em janeiro de 2018, o Facebook atualizou sua política de publicidade, anunciando que proíbiu anúncios que usem "práticas promocionais enganosas" que contenham anúncios de ofertas de criptomoedas e ICO's.

No entanto, o gigante das mídias sociais afrouxou a proibição em maio de 2019, cerca de um mês antes de lançar o white paper para seu próprio projeto de criptomoeda, Libra, em junho. Posteriormente, isso desencadeou uma onda de contas falsas do Libra no Facebook e no Instagram, conforme relatado pelo Cointelegraph em julho.