Facebook proíbe anúncios de criptomoedas e ICOs em razão de

O Facebook atualizou sua política de publicidade, como anunciado em uma publicação na terça-feira, dia 30 de Janeiro, relatando que estão proibidos anúncios que usam "práticas promocionais enganosas", que, de acordo com a plataforma de redes sociais, incluem anúncios de criptomoedas e ofertas iniciais de moedas (ICOs).

"Isso pode ser uma surpresa para alguns seguidores dos criptos, depois que Mark Zuckerberg expressou desejo em estudar as criptomoedas a fundo em 2018.

Seu comentário sobre o fato de as criptomoedas ''tirarem o poder de sistemas centralizados e colocarem ele devolta nas mãos das pessoas" pareceu ser uma opinião negativa sobre seu potencial e sobre como a companhia poderia "melhor usar ele em seus serviços".

Fraudadores cuidado"

O comunicado afirma que existem "muitas empresas" que usam a plataforma do Facebook para anunciar produtos financeiros, como opções binárias, criptomoedas e ICOs, mas não estão trabalhando com "operações de boa fé".

Por isso, a postagem continua e o Facebook vai tornar "mais difícil para os golpistas se beneficiarem" de uma presença na plataforma social ao proibir todos esses anúncios. O anúncio também incentiva os usuários a ajudar a policiar a comunidade ao reportar conteúdo que viole a nova regra.

"Dois dos nossos mais importantes "princípios de publicidade" descrevem nossa crença de que os anúncios devem ser seguros e que construímos a plataforma para as pessoas em primeiro lugar", disse o Facebook.

Futuro esperança, sem censura

Enquanto a proibição é "intencionalmente ampla" para começar, a publicação do blog oferece um vislumbre de esperança para as ICOs e as criptomoedas interessadas em anunciar nas muitas plataformas do Facebook. A publicação indica que a empresa pretende "revisar esta política e como [ela] aplicá-la à medida que [seus] sinais melhorem".

Outros gigantes das redes sociais, como o Twitter, também enfrentaram sua parte dos golpes do Bitcoin e do Blockchain. Um número de trolls retweet recentemente buscou fama através de ofertas falsas de brindes Bitcoin.

No entanto, enquanto o Facebook e outras pessoas procuram produzir um ambiente mais seguro sem golpes potenciais, outros no mundo das redes sociais estão buscando remover esse tipo de censura das plataformas através da tecnologia Blockchain.

Alguns insiders da indústria veem o movimento como preemptivo e excessivamente rigoroso.

Por exemplo, Dejun Qian, fundador da FUSION, disse: "Esta política definitivamente protegerá as pessoas dos golpes de projetos predatórios. No entanto, anunciar uma política "intencionalmente ampla" é sempre a maneira mais fácil e não necessariamente a melhor rota para o desenvolvimento da tecnologia. Não acredito que proibir os anúncios de comércio eletrônico apenas porque as pessoas enfrentam o risco de comprar produtos falsificados é uma boa idéia ".


Siga-nos no Facebook