Suposto golpe de mineração de Bitcoin é denunciado na Tailândia

Vítimas de um suposto golpe de mineração de criptomoeda apresentaram queixas contra o suspeito com a Divisão de Supressão de Crimes Tecnológicos na Tailândiainforma o jornal Bangkok Post em 18 de fevereiro.

De acordo com a reportagem, 30 pessoas registraram uma queixa junto à polícia, afirmando que foram enganadas em um suposto golpe de investimento chamado "CryptoMining.Farm". Isso supostamente levou à perda de 42 milhões de baht (1,34 milhão de dólares). Autoridades locais supostamente suspeitam que um total de 140 pessoas foram afetadas pelo golpe.

A CryptoMining.Farm, que tem escritórios registrados em Bangkok e Chiang Mai, supostamente prometeu aos investidores um retorno anual de 70%, além da opção de retirar seus fundos a qualquer momento, sem restrições. Os contratos de mineração de Bitcoin (BTC) oferecidos pela empresa variavam de três meses a toda uma vida.

Um indivíduo afetado disse ao Bangkok Post: “Mas a partir de agosto o proprietário começou a impor condições para retirar o dinheiro. Então, no início deste mês, o site anunciou que começaria a reembolsar os investidores em 84 parcelas - o que levaria mais de sete anos para ser concluído.” A fonte, que supostamente preferiu permanecer anônima, disse que os pagamentos também seriam feitos em moedas estrangeiras, o que é ilegal de acordo com a lei tailandesa.

As alegações mais recentes seguem um caso bem divulgado do ano passado, no qual um ex-ator de novela Jiratpisit "Boom" Jaravijit e outros suspeitos foram acusados ​​de fraudar em 24 milhões de dólares em Bitcoin o investidor finlandês Aamai Otava Saarimaa, de 21 anos.

Os suspeitos, que foram acusados ​​de conspiração para fraude e lavagem de dinheiro, supostamente se declararam "inocentes" em um tribunal em Bangkok em novembro de 2018.

Em maio do ano passado, um decreto real de 100 seções publicado no Diário Oficial tailandês, definiu criptomoedas como “ativos digitais e tokens digitais”. Em novembro, o vice-primeiro ministro Wissanu Krea-ngam pediu mais regulações sobre as criptomoedas. O Krea-ngam disse que novas diretrizes devem ser introduzidas para acompanhar a evolução das táticas e ameaças à segurança do consumidor.