Depois de ser acusado de golpe, Ronaldinho Gaúcho deixa a 18K, que continua com ofertas de marketing multinível

A empresa Ronaldinho 18k, que opera no sistema de Marketing Multinível e é acusada de ser uma pirâmide financeira, teria rompido com o astro de futebol Ronaldo de Assis Moreira, mais conhecido como Ronaldinho, segundo publicações nas redes sociais. A informação também foi confirmada pelo advogado do atleta que disse que eles rescindiram contrato com a marca "há duas semanas".

O presidente da empresa, Marcelo Lara, postou recentemente nas redes sociais imagens em que 'corta' o nome do atleta. Nas mensagens Lara também afirma que "agora somente 18k", no entanto, nos portais oficiais da empresa o nome de Ronaldinho ainda consta nos materiais.

A mudança aconteceu praticamente as vésperas de uma audiência pública convocada pelo Deputado Federal Aureo Riberito (SD-RJ) pedindo ao astro do futebol explicações sobre e empresa que levava seu nome e que é acusada de pirâmide financeira.

Parte dos rendimentos da 18k seriam provenientes de atividades de “trading e arbitragem” com Bitcoins, no entanto, a 18k não tem autorização da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM) para atuar no mercado de capitais, além disso, os operadores da 18k também não possuem registro na autarquia.

Os donos da 18kRonaldinho dizem que o ex-jogador da seleção brasileira era mais do que um embaixador da marca, mas seria também sócio-fundador. A empresa oferecia "trading e arbitragem" de Bitcoin e prometia rendimentos de até 2% por dia a clientes que adquirissem pacotes de US$ 12 a 30 mil. A empresa também oferecia bônus pela indicação de novos clientes, mais um indício de pirâmide financeira e fraude, com propagandas como "Ganhe US$ 336 com apenas três indicações!".

O professor de finança do Insper-SP, Michael Viriato disse que a empresa "é uma pirâmide pura".  Apesar do desligamento de Ronaldinho a empresa afirma que continua suas atividades e a distribuição de seus rendimentos.

Esta não é primeira vez que o ex-craque de futebol que já foi eleito duas vezes o melhor jogador do mundo, se envolve em supostos esquemas fraudolentos envolvendo Bitcoin. Ele também foi garoto propaganda e principal promotor da LBLV que já foi proibida de atuar no Brasil pela CVM de acordo com o Ato Declaratório 17267.

Como noticiou o Cointelegraph, as atividades da 18k também vem sendo investigadas pelo Ministério Público Federal justamente por conta de denúncias com relação a pirâmide financeira.