O ano do atraso: Usuário alega que fazia Leasing de Bitcoin na 3xBIT e também teve saque suspenso pela CVM

Um usuário usou o portal Reclame Aqui, para denunciar, que a exchange 3xBIT oferecia um contrato de 'leasing' com Bitcoin, oferecendo um rendimento na plataforma pela operação, contudo, assim como vem ocorrendo com a Atlas Quantum e Grupo Bitcoin Banco, a empresa não estaria honrando os pagamentos.

Segundo ele, a empresa alega, em um comunicado enviado aos usuários, que o atraso se deve a um posicionamento da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM) que determina que as empresa que oferecem rentabilidade com Bitcoin devem possuir autorização da autarquia.

Desta forma, procedimentos de "conheça seu cliente" (KYC) devem ser concluídos para que então os saques possam ser concluídos, dentro da 3xBIT, não em wallet externa. No entanto mesmo os depósitos na própria exchange só serão feitos a partir de 30 de setembro e até 10 de outubro. Cabe salientar que a 3xBIT, no momento, enfrenta atraso nos saques de seus clientes da plataforma de negociação.

"Para aqueles contratantes, cuja aprovação no compliance restar concluída e que possuírem 1(uma) unidade inteira de criptoativo da espécie Bitcoin (BTC) ou quantidade menor de sua titularidade, a empresa promovera a rescisão contratual com a respectiva devolução do ativo posto em Locação. Tal entrega se dará na data de 10 de outubro de 2019. Para aqueles que possuírem quantidade superior a 1.00000000 Bitcoins (BTC), além de encaminhar os documentos necessários ao KYC, assim que concluídos, a empresa entrará em contato individualmente para promover a rescisão contratual com a devida devolução até dia 30 de setembro de 2019."

Indiginado o autor da queixa promete procurar a Polícia e registrar um Boletim de Ocorrência por Apropriação Indébita. O autor alega ainda que esta sem recursos para honrar seus compromissos pessoais devido a situação.

Em resposta a reclamação a exchange confirmou a proposta sobre o leasing e o atraso nos saques.

"Conforme verificado com o setor responsável, todos os seus emails foram devidamente respondidos em tempo hábil.  nfelizmente, o posicionamento da CVM não nos deixou outra alternativa senão suspender nossos processos e promover as adequações documentais necessárias afim de prestar informações com segurança e transparência para nossos clientes e para a própria empresa. Conforme o comunicado copiado por você, é necessário que aguarde o prazo já lhe informado para a comunicação direta da empresa e solução pessoal do seu caso. Pedimos desculpas pelo transtorno causado.", diz a resposta.

Como noticiou o Cointelegraph, a exchange brasileira de Bitcoin e criptomoedas 3xBIT anunciou, por meio de uma publicação nas redes sociais, que suspendeu também os depósitos de criptomoedas na plataforma até que as "questões técnicas" que a empresa vem sofrendo sejam resolvidas, conforme comunicado compartilhado em 14 de setembro.

"Estamos realmente empenhados em solucionar as questões técnicas que estamos enfrentando. Há questões sendo solucionadas com os nodes de BTC e algumas altcoins e no saque em reais.  Montamos uma força-tarefa para resolver o quanto antes essas falhas, que nada tem haver com o ocorrido em outras empresas do setor. Sobre o saque em criptos, eles ainda estão instáveis, mas alguns como ZAI, ZCore, Smartcash, TNJ e ABC já estão 100% normalizados. Conforme o andamento técnico, os depósitos serão bloqueados nesta segunda-feira, como uma forma de mostrar a idoneidade da 3XBIT. No prazo apresentado para normalizar tudo (até 3 semanas), a 3XBIT iremos trazer novidades que serão positivas para os clientes e evitarão voltar a ocorrer falhas como as enfrentadas no momento.", destacou o comunicado da empresa.