Buscas globais no Google por 'Bitcoin' atingem pico de 3 meses

As pesquisas mundiais no Google por "Bitcoin" (BTC) - atualmente no valor de US$ 9.400 - estão agora perto de um pico de três meses, de acordo com o Google Trends. O interesse atual está no nível mais alto desde o início de agosto, quando o preço do BTC estava em torno de US$ 11.700.

África lidera pesquisas por "Bitcoin"

Notavelmente, três das cinco principais regiões que apresentam mais pesquisas pela palavra-chave em questão estão localizadas na África. As cinco principais regiões são Nigéria, África do Sul, Áustria, Gana e Brasil.

Conforme relatado hoje, a plataforma de negociação de criptomoedas peer-to-peer Paxful disse que seus volumes cresceram 2.800% no ano passado na África do Sul.

Bitcoin, não blockchain

Por outro lado, as pesquisas no Google por "blockchain", não tiveram nenhum grande salto de interesse, apesar de receber elogios do presidente da China, que instou o país a acelerar o desenvolvimento da blockchain.

No geral, o gráfico mostra que o número de pesquisas por blockchain tem sido muito mais estável que o do Bitcoin, sem aumentos ou diminuições acentuadas, ao contrário das tendências do WeChat, onde as pesquisas por "blockchain" e "Bitcoin" dispararam, como publicado na segunda-feira.

Enquanto isso, a mídia estatal chinesa anunciou nesta tera-feira que o país deveria adotar a tecnologia blockchain, mas alertou contra a "especulação" sobre criptomoedas como o Bitcoin.

Depois que as autoridades estaduais endossaram a tecnologia blockchain, as ações A-share das empresas chinesas de blockchain atingiram seu limite diário de 10%.

Searches for Bitcoin (Blue), blockchain (Red)

Pesquisas por Bitcoin (azul) e blockchain (vermelho) | Fonte: Google Trends

Como o Cointelegraph informou, o interesse na pesquisa por "Bitcoin" no Google atingiu seus níveis mais baixos neste ano em setembro, com a estabilidade do preço.