China alerta contra 'especulação' sobre criptomoeda em meio a hype da blockchain

A China deve adotar a tecnologia blockchain, mas não "especular" sobre criptomoedas como o Bitcoin (BTC), afirma a mídia estatal.

Jornal do estado: “Devemos nos manter racionais”

Como a Reuters informou em 29 de outubro citando o canal de notícias local Diário do Povo, o suporte anunciado anteriormente por Pequim para a blockchain não deve ser lido como suporte à cripto.

O Diário do Povo é uma publicação sob o controle direto do poder político dominante, o Partido Comunista da China.

"O futuro da blockchain está aqui, mas devemos nis manter racionais", escreveu. A publicação continuou:

"O crescimento da tecnologia blockchain foi acompanhado pelo das criptomoedas, mas a inovação na tecnologia blockchain não significa que devemos especular sobre moedas virtuais".

Bitcoin ainda maior após comentários sobre blockchain

O aviso velado ocorre dias depois que o presidente chinês, Xi Jinping, prometeu publicamente tornar o país o número um no mundi quando se trata de blockchain em um discurso.

Suas palavras vieram junto com a assinatura pela China de uma nova "lei de cripto" que governa vários aspectos da tecnologia blockchain, que vai entrar em vigor em janeiro.

Muitos sugeriram que os eventos desencadearam um grande aumento no preço do Bitcoin, que na sexta-feira aumentou de US$ 7.400 para máximos locais em torno de US$ 10.500.

No entanto, o comércio de criptomoedas é totalmente proibido na China, com Xi não mencionando nada que possa sugerir uma mudança na política.

Contudo, o clima em torno do Bitcoin permanece dinâmico, com os ganhos do fim de semana se mantendo e o par BTC/USD crescendo ainda 28%.