FDA dos EUA realiza reunião sobre Blockchain e IA para rastreio de alimentos

A Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) realizará uma reunião pública na qual discutirá sua iniciativa “Nova Era de Segurança Alimentar Mais Inteligente”.

Em um anúncio de 17 de setembro, a FDA organizará uma reunião com um grupo internacional, em 21 de outubro de 2019, para discutir os desafios de saúde pública e a implementação da lei de modernização da segurança de alimentos. Especificamente, o FDA pretende estabelecer "um sistema mais digital, rastreável e mais seguro" para proteger os consumidores dos alimentos contaminados.

Rastreamento eficiente de alimentos contaminados

A iniciativa propõe a implantação de tecnologias como blockchain, inteligência artificial, internet das coisas e sensores, para desenvolver um sistema digital de alimentos, que permitirá aos usuários rastrear as fontes de produtos e avaliar os riscos associados.

A nova abordagem foi anunciada inicialmente no final de abril pelo Comissário Interino da FDA, Dr. Ned Sharpless, e pelo Vice-Comissário para Política e Resposta de Alimentos, Frank Yiannas. Segundo o anúncio, as novas tecnologias podem reduzir bastante o tempo necessário para rastrear a origem dos alimentos contaminados e responder aos riscos à saúde pública.

Players da indústria de alimentos estão focados em blockchain

A tecnologia Blockchain tem o potencial de transformar e melhorar a indústria de alimentos, pois muitas empresas de varejo e produção de alimentos estão fazendo um pivô para sua aplicação. Recentemente, a Nestlé disse que precisava adotar uma "mentalidade de startup" para avançar com seu empreendimento de blockchain.

Neste verão, a gigante tecnológica Oracle e o World Bee Project revelaram o desenvolvimento de um sistema de garantia de sustentabilidade, baseado em blockchain, para a cadeia de suprimentos de mel. Além da tecnologia blockchain, a BeeMark também planeja usar a ciência de dados para monitorar os fatores ambientais relacionados ao ambiente das abelhas.

De acordo com uma pesquisa recente conduzida pelo departamento de blockchain da University College London e o consórcio de varejo blockchain, o setor de supermercados é atualmente responsável por quase metade de todos os projetos de cadeia de suprimentos baseados em tecnologia de ledger distribuída.