Setor alimentício está envolvido em quase metade dos projetos de DLTs para cadeia de suprimento

O setor alimentício é responsável por quase metade de todos os projetos de cadeia de abastecimento baseados na tecnologia de ledger distribuído (DLT).

UCL: setor de alimentos mais ativo em traceabilidade por DLT

Pesquisa conduzida pelo consórcio de Blockchain e Blockchain da Universidade College London, em Londres, e publicada  em 4 de agosto, mostra que o setor de alimentos e supermercados tem o maior número de projetos de rastreamento da cadeia de suprimentos baseados em DLT. Segundo o relatório, quase metade de todos os projetos analisados operam no setor de alimentos, enquanto cerca de 15%, respectivamente, operam nas indústrias da saúde e da moda.

Por fim, cerca de 39% operam em outras áreas não especificadas. Entre eles, os pesquisadores encontraram muitos projetos não setoriais específicos que se relacionam com especializações funcionais (como logística ou cadeia de suprimentos) ou projetos gerais, que são focados em um caso de uso capaz de aplicação em vários setores.

71% dos projetos focam no setor alimentício

Dos 105 projetos estudados pelos pesquisadores, 49 estavam focados em uma determinada indústria, com 71%, 35% e 43% concentrando-se apenas em seus setores operacionais nas arenas de mercearia, moda e saúde, respectivamente.Number of DLT supply chain tracking projects

Número de projetos usando DLT para projetos de cadeia de suprimento | Fonte: UCL

Como o Cointelegraph reportou ontem, a montadora Volvo Cars, do grupo automotivo chinês Geely, produziu carros elétricos com cobalto raatreado em uma blockchain.

No final de junho, o Walmart China anunciou que a empresa planejava usar blockchain para rastrear alimentos através da cadeia de suprimento, a fim de garantir a frescura em alimentos perecíveis.