Unick Forex lança nova plataforma mas vai parar na Justiça por atraso em saques

A suposta pirâmide financeira, Unick Academy, antiga Unick Forex, lançou uma nova plataforma para seus clientes, conforme havia anunciado na semana passada, no entanto, o novo sistema, segundo apontam usuários, ainda contém diversos erros e só tem um curso.

Apesar do lançamento do novo site, a suposta pirâmide, que afirmava atuar no mercado Forex (que é proibido no Brasil), ainda enfrenta diversos problemas para cumprir com as requisisões de saques de seus clientes.

Embora o novo site com o título Unick Academy, prometa ser o "melhor site que uma plataforma de marketing multi nível já teve" e resolução de problemas em até 48 horas, há clientes da empresa com saques atrasados a mais de 2 meses. 

O caso foi parar na Justiça onde vem sendo analisado por diferentes tribunais, entre eles o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e até no Tribunal Regional Federal.

O Cointelegraph já havia destacado que a Unick tem cerca de 3644 reclamações em um popular serviço de atendimento ao cliente no Brasil, chamado Reclame Aqui. A maioria das reclamações estão relacionadas a demora da empresa em efetivar saques de Bitcoincriptomoedas reais dos clientes do serviço.

Embora todas as reclamações postadas no serviço tenham resposta um levantamento do Cointelegraph revelou que isso não indica que o problema foi resolvido pois em nenhuma das respostas analisadas por nossa equipe foi possível identificar uma solução, apenas respostas que pediam para que os pedidos de saque fossem refeitos ou que as reclamações fossem feitas direto ao serviço de respostas da Unick Forex que também têm reclamações de não atendimento.

A Unick Forex, têm cerca de três alertas emitidos pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM) que já ressaltou que atividades de Forex são proibidas no Brasil.

Recentemente a empresa anunciou um banco, mas, pouco tempo depois negou a afirmação. Até o momento a empresa não revelou como irá lidar com os valores em atraso dos investidores.

Como reportou o Cointelegraph, A Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM) informou que a suposta empresa brasileira, BinaryBit, que oferece promessas de alta rentabilidade com Bitcoin criptomoedas, pode ser uma pirâmide financeira e comunicou o Ministério Público e o Ministério da Justiça sobre o fato, segundo divulgação do GOI-2 - Gerência de Orientação aos Investidores 2.