Caravana Unick Forex fracassa e manifestantes não aparecem; empresa ‘sumiu’ da sede e paradeiro é desconhecido

A manifestação programada para ocorrer na sede da Unick Forex nos dias 01 e 02 de outubro fracassou e teve baixa adesão de supostos clientes da empresa, como mostram relatos nas redes sociais.

Organizada principalmente pelo WhatsApp e Facebook o movimento mostrava força e chegou a ser chamado de “Caravana Unick Forex”, no entanto, apenas cerca de 10 investidores compareceram em São Leopoldo onde ficaria a sede da empresa.

Entretanto, mesmo que a manifestação tivesse conseguido angariar participantes em massa como proclamado nas redes sociais, eles, provavelmente, não seriam recebidos por ninguém na Unick, tendo em vista que a empresa ‘mudou’ a sede.

Segundo informações do porteiro do prédio que abrigava a famosa sede da empresa, um grupo de pessoas da Unick Forex, retiraram computadores e documentos em pleno domingo 29 de setembro e entregaram as chaves das salas alugadas.

O paradeiro dos equipamentos e da documentação é incerto até o momento embora boatos digam que a empresa está abrindo uma nova sede em Caxias do Sul.

"Viemos aqui na sede da empresa, disseram que ia ter muitos protestos aqui. Pessoas com carreatas e muitos ônibus, viemos aqui tirar essas dúvidas. Ninguém pessoal, ninguém aqui em frente protestando”, diz um manifestamente em um vídeo publicado nas redes sociais.

A Unick Forex é acusada de pirâmide financeira e tem suas atividades investigadas pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil, CVM e pela Polícia Federal que, aparentemente, afirma que a empresa faz remessas financeiras para paraísos fiscais.

Como noticiou o Cointelegraph, recentemente, um suposto líder da Unick Forex, que prometia até 3% ao dia de rentabilidade sobre o investimento, alegando que operava no mercado Forex por meio de bitcoin, teria sido agredido por investidores por conta do atraso nos saques da empresa.