Não confirmado: Kakao, gigante da internet sul-coreana, irá integrar carteira de criptomoedas com aplicativo de mensagens

A maior corporação de internet da Coréia do Sul, a Kakao, integrará sua carteira de criptomoedas com seu aplicativo de mensagens KakaoTalk, informou a agência de notícias financeira local Fnnews nesta segunda-feira, 18 de março.

De acordo com a reportagem, mais de 44 milhões de usuários sul-coreanos do KakaoTalk poderão enviar transações peer-to-peer usando a carteira de criptomoedas da Kakao.

A gigante sul-coreana de mensagens integrará a carteira no KakaoTalk após o lançamento do serviço comercial blockchain Klaytn, um desmembramento da subsidiária Ground X da Kakao. Recentemente, a Bloomberg informou que a empresa realizará outra oferta inicial de moedas (ICO) de US$ 90 milhões, depois de já ter levantado US$ 90 milhões.

De acordo com o Fnnews, o lançamento comercial do Klaytn está programado para o final de junho de 2019.

Anteriormente, o Cointelegraph informou que a Kakao gastou mais de US$ 57 milhões em novas tecnologias, incluindo blockchain e inteligência artificial.

No final de fevereiro, um funcionário da Samsung declarou que o novo smartphone do conglomerado de tecnologia sul-coreano, o Galaxy S10, teria funções de carteira para Ethereum (ETH), Bitcoin (BTC) e outros dois tokens. A empresa anunciou oficialmente que o telefone teria armazenamento para chaves privadas de criptomoedas em uma Blockchain Keystore.

Recentemente, o New York Times também publicou que o Facebook está trabalhando em um projeto de criptomoeda que deve ser incorporado aos três aplicativos sob propriedade do Facebook: WhatsApp, Facebook Messenger e Instagram. De acordo com as avaliações do NYT, a stablecoin do Facebook baseada em moeda fiat terá uma exposição combinada para 2,7 bilhões de usuários.