Parceria da ONU lançará telemedicina e telepsicologia baseadas em blockchain na África Oriental

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) fará uma parceria com a empresa de telemedicina e telepsicologia baseada em blockchain doc.com para expandir os serviços básicos de saúde gratuitos em toda a África Oriental. A notícia da parceria foi compartilhada com a Cointelegraph em um e-mail em 26 de dezembro.

Em uma carta assinada oficialmente em 20 de dezembro por Amado Philip de Andrés, Representante Regional para o Escritório Regional do UNODC para a África Oriental (ROEA), ele escreveu que a organização está "disposta a cooperar [...] em uma nova parceria. A Doc.com é uma empresa de tecnologia que oferece plataformas de telemedicina e telepsicologia baseadas em blockchain, 24 horas por dia, 7 dias por semana, permitindo que os usuários tokenizem seus dados pessoais e os vendam em troca do acesso aos serviços.

Através da parceria da ONU, a empresa agora planeja lançar ambas as plataformas no mercado africano até o segundo trimestre de 2019.

Até agora, a empresa já operou em 20 países, abrindo mais recentemente um escritório nos Estados Unidos. Seu ecossistema de dados e serviços de saúde usa um token compatível com ERC20 chamado “MTC”, que atualmente é comercializável em várias exchanges cripto, como a Coinbene e a Kucoin, com sede em Cingapura.

De acordo com as estatísticas do site da empresa, mais de 130.000 usuários já utilizaram seus serviços de telemedicina e quase 70.000 usaram sua plataforma doc.com de telepsicologia “Emotions”.

A Doc.com também planeja este ano expandir seus serviços em uma ampla gama de estados dos EUA, lançar seu serviço de telemedicina tokenizado no Reino Unido em março de 2019 e expandir-se para o mercado asiático, começando pela Índia, até o final de 2019.

Além desses planos de expansão, a empresa afirma que planeja lançar sua rede interna até o primeiro trimestre de 2019 para substituir seu sistema de token ERC20 baseado em Ethereum. Ela também lançará um sistema de serviços veterinários subsidiários baseados em blockchain, apelidado de "doc Pets", nos EUA até o segundo trimestre de 2019.

Como publicado anteriormente, o blockchain vem ganhando cada vez mais força nos setores de saúde e setores relacionados que envolvam dados altamente confidenciais. No campo da genômica, várias iniciativas estão aproveitando o potencial da tecnologia para fornecer um meio seguro e equitativo de não apenas monetizar e gerenciar a circulação de dados existentes, mas também de incentivar sua geração.

No início deste mês, um grupo das principais empresas de saúde dos Estados Unidos formou uma aliança para testar soluções blockchain que melhorariam a integridade e segurança dos dados e reduziriam custos - o mais recente de uma série de abordagens similares que estão sendo desenvolvidas globalmente.

Por sua vez, a ONU vem explorando múltiplos casos de uso - em grande parte humanitários - para a blockchain, começando com o uso da blockchain Ethereum para transferir cupons baseados em criptomoedas para refugiados na Síria, seguido por um sistema de identidade digital baseado em blockchain concebido para combater o tráfico de crianças a nível mundial.