Empresa de consultoria alemã Camelot lança plataforma Blockchain para gerenciamento de dados médicos

O grupo de consultoria alemão Camelot desenvolveu uma solução baseada em Blockchain para o gerenciamento de dados médicos sensíveis, relatou na segunda-feira, 9 de abril, a Cointelegraph auf Deutsch.

Com seu sistema de gerenciamento de dados Hypertrust X-Chain, a empresa pretende oferecer ao setor de saúde uma plataforma digital segura para o intercâmbio de dados de pacientes. O objetivo é fornecer a todos os atores que estão autorizados a participar do processo terapêutico o armazenamento descentralizado de dados com base na tecnologia Blockchain.

Todas as transações de dados são criptografadas e armazenadas em um Blockchain imutável e serão realizadas diretamente entre os participantes autorizados, diz a empresa. Ele também permitirá a "integração de sistemas parceiros", "temperatura em tempo real, localização e controle de qualidade, bem como comprovação confiável de origem".

Para ilustrar as vantagens do novo sistema em comparação com os métodos convencionais, o Camelot Consulting Group usa o exemplo das terapias celulares extracorpóreas nas quais as células dos pacientes são removidas e processadas em um processo complexo e de múltiplos estágios.

"Muitos atores diferentes estão envolvidos nesse processo, como a clínica de tratamento, o centro de remoção de células, prestadores de serviços de logística e empresas farmacêuticas. Hoje, os dados mais importantes ainda são transmitidos por meios analógicos para serem gravados novamente no decorrer do processo. O risco de dados errados e uso indevido de dados é, portanto, imensamente alto”.

De acordo com a empresa, a abordagem de cadeia de fornecimento de circuito fechado da Hypertrust X-Chain evita qualquer confusão ou uso indevido de amostras e dados durante a terapia.

O sistema desenvolvido pelo Camelot Consulting Group é apenas um de uma lista ainda maior de projetos Blockchain para gerenciamento de dados. A organização nacional de regulamentação de energia do Chile anunciou há poucos dias que vai gerenciar os dados nacionais do setor de energia por meio de uma plataforma baseada no Ethereum.

O grande banco polonês PKO Bank Polski anunciou recentemente sua intenção de introduzir um sistema de armazenamento e verificação baseado em Blockchain para o gerenciamento dos documentos de seus clientes. Como a Cointelegraph informou em março, a Audi está no monento testando sua própria tecnologia Blockchain para lidar com processos de distribuição física e financeira na logística internacional.