EAU discutirá Blockchain e ativos digitais no 7º World Government Summit

O Ministério das Finanças (MF) dos Emirados Árabes Unidos (EAU) discutirá o desenvolvimento do blockchain e ativos digitais na economia do país na 7ª World Government Summit. A notícia foi divulgada pelo Gulf Today em 7 de fevereiro.

O MF realizará duas sessões fechadas dedicadas às tendências financeiras globais, incluindo o desenvolvimento de moedas blockchain e digitais e a construção de um ambiente econômico viável em torno das duas tecnologias. Os participantes da conferência também discutirão o desenvolvimento de Pequenas e Médias Empresas (PMEs) e a governança de ativos digitais.

O MF também realizará uma sessão aberta com o Fundo Monetário Internacional (FMI), debatendo o impacto que os fundos de desenvolvimento poderiam ter na economia global, investindo na economia digital, enquanto o Banco Mundial participará de uma discussão sobre a coordenação de políticas fiscais.

Os Emirados Árabes Unidos lançaram várias iniciativas relacionadas à adoção de blockchain e ao desenvolvimento de ativos digitais no país. Em janeiro, os Emirados Árabes Unidos e a Arábia Saudita anunciaram um acordo para cooperar na criação de uma criptomoeda. A criptomoeda chamada "Aber" supostamente "será estritamente direcionada para bancos em fase experimental, com o objetivo de compreender melhor as implicações da tecnologia blockchain e facilitar os pagamentos transfronteiriços”.

No entanto, no final daquele mês, o banco central dos EAU e a Autoridade Monetária da Arábia Saudita anunciaram que o uso da Aber será limitado a liquidações financeiras usando tecnologias de contabilidade distribuídas “em base probacional e [para] uso exclusivo por um número limitado de bancos no país."

Em dezembro de 2018, a Autoridade de Valores e Commodities dos Emirados Árabes Unidos (SCA) anunciou que introduzirá os regulamentos da oferta inicial de moedas (ICO) no país até o final do primeiro semestre de 2019. O executivo-chefe da SCA, Obad Al Zaabi, disse que o regulador "assinou acordos com escritórios de advocacia para criar a caixa de areia e livros de regras para a emissão de ICOs".