Tron emite resposta oficial para protesto ocorrido em escritório em Pequim

A Tron Foundation emitiu uma resposta oficial ao processo recente contra um esquema pirâmide que usava um nome similar ao Tron, hoje, 8 de julho.

Como o Cointelegraph já publicou, manifestantes invadiram os escritórios de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia da Raybo em Pequim - uma empresa parceira da Tron - para expressar indignação com um esquema local de criptomoeda operado sob um nome similar ao Tron, que teria causado perdas de US $ 30 milhões e ao suicídio de um dos afetados.

Os escritórios acabaram sendo cercados pela polícia, que conteve e depois removeu os manifestantes.

Em seu comunicado oficial, a Tron disse que se comunicou com os manifestantes e descobriu que algumas pessoas foram enganadas pelo chamado esquema “Wave Field Super Community”, que usou sua semelhança com a versão em chinês do Tron. O esquema pirâmide prometeu aos investidores em potencial altas taxas de retorno sobre seus investimentos em nome da Tron, BitTorrent e uTorrent. A Fundação Tron escreveu:

“Os representantes da Tron expressam sua empatia e compreensão por aqueles que foram enganados, no entanto, a empresa condena veementemente atos de violência que podem ser perpetrados como resultado de eventos que não estão sob seu controle direto.”

A Tron então disse que a Raybo entrou em contato com a Wave Field Super Community, pediu à empresa que não mais atuasse ou usasse o nome da Tron e denunciou a empresa às autoridades. Falando com o Cointelegrpah, o fundador da Tron, Justin Sun, afirmou:

“Fiquei feliz em ver muitos pedidos pela verdade por trás dos eventos infelizes que se desenrolaram em nossos escritórios parceiros hoje. Acredito em ter discussões honestas e francas em qualquer meio, e ainda assim a distorção dos acontecimentos e o julgamento não ajudaram os investidores que foram enganados, ao mesmo tempo em que prejudicava os investidores da comunidade de Tron, que foram afetados pelo declínio das ações depois de notícias falsas."

Tron está atualmente em alta de 0,51% nas últimas 24 horas e está sendo negociado a US$ 0,034, de acordo com dados do CoinMarketCap.

Recentemente, o Departamento de Investigação Criminal da Índia prendeu quatro pessoas por comandarem um esquema de pirâmide de criptomoeda chamado KBC Coin. As moedas do KBC teriam sido emitidas em 10 paisas cada, com a promessa de que aumentariam em valor para 10 rupias em pouco tempo - um retorno de investimento de 100 vezes.