Terceiro cofundador da Centra Tech é acusado de fraude de $25 mi em valores mobiliários

O terceiro cofundador da startup de serviços financeiros de criptos Centra Tech, Raymond Trapani, foi preso ontem, 20 de abril, e acusado de fraude de mais de US$25 milhões associada à Oferta Inicial de Moedas (ICO) da empresa, segundo o comunicado do departamento de justiça dos EUA (DOJ) de 20 de abril.

Os outros dois cofundadores, Sohrab Sharma e Robert Farkas, foram presos e acusados ​​das mesmas ofensas no início de abril. Sharma, Farkas e o agora também detido Raymond Trapani anunciaram o "Centra Card", um cartão de débito que teria sido apoiado pela Visa e Mastercard, que permitia aos usuários converter criptos em moedas fiduciárias.

A Securities and Exchange Commission (SEC) dos EUA informa que nenhuma parceria realmente existiu entre a Centra e as duas empresas de cartão de crédito.

De acordo com o comunicado de imprensa do DOJ, depois que o fundador de uma ICO alegadamente fraudulenta foi preso no outono passado, Sharma pediu a Trapani e Farkas para remover todas as informações falsas, "fufu", sobre o acordo da Centra com a Visa em seu site: " Eu prfiro cortar qualquer fufu. . . Agora . . . do que se preocupar. . . Qualquer coisa que não exista de verdade. . . Precisamos remover".

No comunicado de imprensa do DOJ, o vice-procurador americano Robert Khuzami disse:

“Como alegado, Raymond Trapani conspirou com seus co-réus para atrair investidores com falsas alegações sobre seus produtos e sobre relacionamentos que eles tinham com instituições financeiras confiáveis. Embora investir em moedas virtuais seja legal, mentir para enganar os investidores não é ”.

A Centra Tech foi promovida por celebridades como o boxeador Floyd Mayweather e o DJ Khaled. No outono passado, a SEC havia alertado o público que os endossos de celebridades de ICOs poderiam ser ilegais se eles não revelassem a compensação que recebem por sua publicidade.

Nathaniel Popper, escritor do New York Times tweetou uma parte da reclamação da SEC contra Trapani, se referindo aos problemas que a Centra Tech e seus fundadores tiveram por usarem fotos de pessoas aleatórias como se fossem de seus "membros do time". Uma solução para o problema de pessoas reclamarem por terem que remover as fotos inventar um falso acidente de carro que matou o falso CEO e sua falsa esposa:

Twitter Post