Banco Central da Suécia faz parceria com Accenture para lançar coroa sueca digital

O banco central da Suécia está planejando criar uma plataforma piloto para uma moeda digital conhecida como e-krona.

Enquanto a Suíça adotou uma posição negativa em relação à moeda digital do banco central (CBDC) hoje cedo, com seu governo alegando que poderia causar mais mal do que bem, a Suécia está começando a explorar os benefícios potenciais de uma coroa sueca digital, informou a Reuters em 13 de dezembro.

Riksbank firma parceria com a empresa irlandesa de serviços profissionais Accenture

Segundo o texto, o Riksbank, banco central da Suécia, disse que faria parceria com a empresa irlandesa de serviços profissionais Accenture para criar uma plataforma piloto para uma moeda digital apelidada de e-krona.

Ao iniciar a mudança, o Riksbank visa reforçar seu conhecimento sobre o potencial da moeda digital, como o banco teria declarado:

"O objetivo principal do projeto piloto e-krona é ampliar o entendimento do banco sobre as possibilidades tecnológicas para o e-krona."

Diretor do Riksbank considerava Libra um "evento incrivelmente importante"

Conforme observado na matéria, o Riksbank está analisando atentamente se deve emitir uma moeda digital, pois o uso de dinheiro diminuiu consideravelmente na Suécia nos últimos anos.

De fato, o Riksbank parece ter observado atentamente as questões que envolvem as moedas digitais até agora. Em meados de outubro, o chefe do Riksbank da Suécia considerava o projeto da stablecoin Libra do Facebook um "evento catalítico incrivelmente importante". O presidente do Riksbank, Stefan Ingves, observou que essas iniciativas levam os bancos centrais do mundo a se prepararem para a transformação digital.

As notícias vêm na esteira de informações da Suíça, que é a matriz da Crypto Valley Association, que dão conta que o país encerrou abruptamente a iniciativa de emitir um franco suíço digital hoje cedo. Conforme relatado pelo Cointelegraph, o Conselho Federal concluiu que uma CBDC não poderia atender às expectativas de eficiência de pagamento, política monetária eficaz e um sistema financeiro mais estável.