Shenzhen emitiu 6 milhões de faturas na blockchain em 12 meses

A grande cidade chinesa de Shenzhen emitiu quase seis milhões de faturas na blockchain em um ano desde a implementação desse sistema, em agosto de 2018.

Shenzhen processou cerca de US$ 550 milhões em faturas na blockchain em um ano

De acordo com um relatório da agência estatal de notícias Xinhua em 6 de agosto, mais de 5.300 empresas locais em 113 setores se juntaram ao programa de faturamento blockchain de Shenzhen até o momento.

Conforme relatado pelo Departamento de Tributação Municipal de Shenzhen, estima-se que a emissão diária média de faturas seja de 44.000, enquanto o valor total das faturas foi de 3,9 bilhões de yuans chineses (US$ 553 milhões).

A primeira fatura emitida na blockchain foi a de um restaurante local em agosto de 2018

Shenzhen, uma cidade na província de Guangdong e a primeira zona econômica especial da China, testou sua primeira fatura baseada em blockchain em 10 de agosto de 2018, quando a fatura foi emitida por um restaurante local de Shenzhen.

Como publicado anteriormente, o sistema de faturamento blockchain de Shenzhen foi desenvolvido pela gigante chinesa de internet Tencent - desenvolvedora da plataforma de mídia social WeChat - juntamente com o departamento de impostos de Shenzhen.

Desde que o projeto foi lançado, o uso de faturas baseadas em blockchain vem ganhando força em vários setores em Shenzhen, incluindo finanças, varejo, refeições e hospitalidade, diz o novo relatório. Em março de 2019, a mídia local informou que Shenzhen emitiu a primeira fatura na blockchain do país para um bilhete de metrô.

Recentemente o Cointelegraph informou sobre o banco Standard Chartered, com sede em Londres, que executou com sucesso sua primeira transação de financiamento baseada em blockchain dentro do projeto Digital Guangdong, que é uma iniciativa conjunta entre Tencent, China Unicom, China Telecom e China Mobile.