Banco britânico Standard Chartered usa blockchain para cadeia financeira de suprimentos

O Standard Chartered, empresa bancária e de serviços financeiros sediada em Londres, concluiu sua primeira transação de financiamento em uma cadeia de suprimento baseada em blockchain.

O Standard Chartered anunciou em 5 de agosto que a instituição executou com sucesso a primeira transação conjunta de financiamento da cadeia de suprimento, em parceria com a  Linklogis, fornecedora de serviços de financiamento para cadeia de fornecimento baseada na China.

A notícia chega depois da assinatura de um memorando de entendimento entre o Standard Chartered e a Linklogis em fevereiro de 2019, quando a empresa concordou em colaborar com a visibilidade da cadeia de fornecimento do banco, assim como apoiar o crescimento sustentável da economia e inovação chinesas.

Plataforma da Linklogis é baseada em blockchain da Tencent

No caso específico, a nova transação envolveu uma plataforma da Linklogis chamada WeQChain, que é baseada na tecnologia blockchain da gigante da internet chinesa Tencent.

Ao executar a plataforma, as partes tiveram como objetivo aumentar a transparência e otimizar os custos de acesso ao crédito para os fornecedores, dentro do projeto chinês conhecido como Digital Guangdong.

A Digital Guangdong é uma joint venture entre a Tencent, China Unicom, China Telecom e China Mobile, que desenvolveu mais de 700 serviços e aplicações governamentais digitais, e processou mais de 200 milhões de transações para os residentes da província de Guangdong.

De acordo com Xie Wen, o chefe de serviços bancários comerciais na China no Standard Chartered, a cooperação com a Linklogis e a adoção da tecnologia blockchain permitirão que seus clientes continuem competitivos.

Sediado em Londres, o Standard Chartered é um banco internacional focado em negócios na Ásia, África e Oriente Médio. No começo do ano, Ed Bowles, ex-diretor de assuntos públicos do Standard Chartered Bank, foi contratado pelo projeto cripto do Facebook, o Libra.