Comitê Bancário do Senado determina a realização de audiência sobre a criptomoeda do Facebook em16 de julho

O Comitê Bancário do Senado dos Estados Unidos ouvirá, no dia 16 de julho, depoimentos sobre a criptomoeda do Facebook, o Libra, conforme noticiou o site de notícias econômicas MarketWatch em 19 de junho.

A gigante das mídias sociais divulgou o white paper de seu tokens ontem, 18 de junho. A stablecoin operará em uma blockchain nativa e será lastreada por uma cesta de ativos de reserva "projetados para lhe dar valor intrínseco" e mitigar flutuações de volatilidade.  

Após a divulgação do projeto os reguladores dos EUA expressaram sua preocupação com os possíveis efeitos do projeto sobre a estabilidade financeira. A deputada Maxine Waters, presidente do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, exigiu que o Facebook suspendesse o desenvolvimento do projeto enquanto os reguladores investigavam o projeto:

"Dado o passado conturbado da empresa, estou solicitando que o Facebook concorde com uma moratória em qualquer movimento para o desenvolvimento de uma criptomoeda até que o Congresso e os reguladores tenham a oportunidade de examinar essas questões e agir".

Em 16 de julho, o Comitê Bancário supostamente realizará uma audiência intitulada "Examinando Propostas Digitais e Considerações de Privacidade de Dados Propostas pelo Facebook".

Jerome Powell, chefe da Reserva Federal dos EUA, disse, durante um discurso sobre os juros na quarta-feira, que o Facebook havia consultado reguladores antes de lançar o projeto.

“[Facebook] conversou bastante, em todo o mundo, com reguladores, supervisores e muitas pessoas para discutir seus planos e isso certamente nos inclui.”

Funcionários do Governo em outros países também expressaram suas dúvidas e preocupações com o novo projeto. O ministro francês da Economia e Finanças, Bruno Le Maire, disse que o governo pretende “pedir garantias” do Facebook em relação a Libra.

Hoje, um pouco mais cedo, o Cointelegraph informou que o presidente da Comissão da Duma russa sobre o mercado financeiro, Anatoly Aksakov, disse que o país não iria legalizar o uso do Libra.