Video mostra polícia na sede da A2 Trader, investigada pela CVM; empresa teria sido fechada

Nota: Este texto foi corrigido em 9 de novembro.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra uma suposta ação da Polícia Militar na sede da empresa suspeita de pirâmide de criptomoedas A2 Trader, do "empresário" Kleyton Alves, nesta terça-feira, 5 de outubro. 

No vídeo que circula no YouTube, é possível ver carros de polícia em frente à empresa, enquanto a autora do vídeo filma a fachada do prédio da A2 Trader e ironiza uma faixa em que está escrito "é apenas o começo".

Ela ainda diz que "eles já foram pêgos no aeroporto", não revelando se entre "eles", que teriam sido presos, estaria Kleyton Alves. 

Atualizado: A Polícia Militar do Rio Grande do Norte respondeu ao Cointelegraph Brasil dizendo que atendeu a um chamado na sede da A2 Trader alegando invasão e depredação do prédio.

No site Reclame Aqui, as reclamações explodiram, com alguns usuários dizendo que foram notificados do fechamento da empresa.

Como noticiou o Cointelegraph Brasil, Kleyton Alvez e sua empresa foram denunciados junto à Comissão de Valores Mobiliários do Brasil.

Logo depois, o CEO apareceu em uma transmissão ao vivo, declarando que as proibições da CVM eram "fake news" e dizendo que o dinheiro de seus investidores estaria investido no mercado forex, no exterior, prática proibida. Na época, ele desafiou a autarquia:

"Muita gente acha que a CVM vai fechar a A2 trader, não é assim (....) Seu dinheiro  está onde nenhum governo pode mexer. No máximo que pode acontecer é eles tiraram o site do ar, no máximo. Mesmo assim, isso não faz diferença nenhuma (...) se tirar do ar a gente abre outro, simples, nossos servidores estão fora do Brasil"

Continue lendo: