SEC fecha acordo com a Nebulous por oferta não registrada de 'SiaNotes' em 2014

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) chegou a um acordo com a Nebulous, empresa por trás da rede Sia, de armazenamento em nuvem descentralizado.

US$ 225.000 em multas

Em 1º de outubro, a SEC anunciou em um comunicado à imprensa que havia concluído as acusações contra a empresa por trás da rede Sia, na forma de uma penalidade monetária civil. A Nebulous aceitou as acusações, sem admitir ou negar as conclusões.

De acordo com o regulador dos EUA, a empresa blockchain baseada em Massachusetts, conduziu uma oferta não registrada de "Sianotes" em 2014, em um total de US$ 120.000, prometendo receita futura gerada por transações na rede Sia.

Como parte do acordo, a Nebulous concordou em pagar aproximadamente US$ 225.000 em multas e outras penalidades.

O COO da Nebulous, Zach Herbert, disse que:

“Embora desapontado com o fato da SEC ter decidido adotar uma penalidade acentuada de quase o dobro do valor da nossa oferta de SiaNotes em 2014, vemos esse acordo como altamente positivo para a Sia. Ao optar por não tomar medidas contra as 'Siacoins', acreditamos que a SEC validou o modelo de token duplo da Sia. Continuaremos a construir e melhorar a rede Sia em um ritmo acelerado.”

SEC fecha acordo de US$ 24 milhões com a Block.one

Como o Cointelegraph relatou, a SEC chegou recentemente a um acordo com a empresa Block.one, para pagar US$ 24 milhões em multas, por conduzir uma oferta inicial não registrada de moedas (ICO).

A Block.one levantou o equivalente a bilhões de dólares, mas não conseguiu registrar sua OIC como uma oferta de valores mobiliários de acordo com as leis federais de valores mobiliários dos EUA, "nem se qualificou ou buscou uma isenção dos requisitos de registro", afirmou a SEC.