Golpistas clonam perfis de vendedores de Bitcoin para roubar usuários

Uma série de golpes envolvendo a clonagem de perfis de vendedores de Bitcoin no catálogo do site de vendas peer-to-peer (p2p) de criptomoedas Catálogo P2P foi denunciada nesta sexta-feira (23) no grupo do Facebook "Bitcoin Brasil - Original".

Segundo os usuários, um grupo criminoso teria criado um grupo no aplicativo WhatsApp com perfis idênticos aos de vendedores do catálogo, baseando-se em telefones falsos, fazendo-se passar pelos vendedores de criptomoedas registrados no site Catálogo P2P, dedicado à venda e compra de criptos através de p2p.

Uma série de perfis já responderam à postagem original, que pede para que os usuários enumerem os números de celulares usados no golpe e que tentam se passar por vendedores reais para roubar os ativos dos investidores.

Uma das potenciais vítimas diz que recebeu uma mensagem falsa de um dos vendedores, chegando a copiar inclusive o código de área dos vendedores originais. "Se não me engano até os DDDs estão 'corretos', com os perfis verdadeiros", escreve um usuário.

Outros perfis ainda defenderam o Catálogo P2P de dúvidas de alguns usuários, que levantaram a questão sobre se o site não teria sido "montado" como parte do mesmo esquema criminoso.

Os golpes com criptomoedas têm sido algo das autoridades brasileiras. Como publicou o Cointelegraph Brasil nesta sexta, o Senado Federal deve votar um Projeto de Lei que inclui as pirâmides financeiras, muitas delas com promessas de retorno com investimento em criptos, parte do código penal, com pena de até 5 anos de reclusão.